Anúncio
Anúncio

Nesta terça-feira (15), a defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entrou com um pedido ao juiz federal Sérgio Moro para que autorize o desbloqueio de uma forma imediata do dinheiro pertencente a Lula e a sua esposa falecida, dona Marisa Letícia.

O juiz já havia comunicado aos advogados que liberaria o dinheiro de fundos de previdência após a defesa comprovar a origem lícita dos cerca de R$ 9 milhões que estão depositados nas contas do petista. Conforme a denúncia, Lula pode ter se beneficiado de dinheiro de propina e o juiz quer provas que o dinheiro veio de uma forma legal.

Os advogados do petista não conseguiram, até o momento, atender o pedido de Moro e decidiram insistir para que o juiz tivesse piedade de Lula, já que o ex-presidente estaria precisando do dinheiro para pagar sua defesa e ajudar a família, além de prover sua subsistência.

Anúncio

O problema é que uma matéria da revista Crusoé mostrou um outro lado que Lula tenta possivelmente "esconder". Conforme a matéria, os filhos do ex-presidente gozam de vida boa e luxuosa.

A família possui apartamentos em locais nobres, carros de luxo e dividendos milionários. O filho mais famoso do petista, Fábio Luis, conhecido como Lulinha, é o mais sortudo no quesito financeiro. Ele ganha mais de R$ 70 mil por mês, entrando para a estatística dos 0,15% de brasileiros que conseguem chegar a esse patamar.

Mas Lula demonstra desconhecer isso. Lula tem se queixado a todo momento das investigações que se aproximam de sua família e sempre diz que a Operação Lava Jato tem devastado a vida deles. "Eu tenho todos os meus filhos desempregados", disse numa entrevista. Ele ainda declarou que ninguém consegue arrumar emprego.

Anúncio

Defesa do petista

Os advogados insistem na tese de que a decisão de bloqueio vinda do Ministério Público Federal (MPF) é ilegal, já que os valores são considerados, segundo eles, lícitos.

Um dos argumentos usados pela defesa do petista, é que de acordo com o Código de Processo Penal, a competência em determinar o bloqueio do dinheiro deveria ser do juízo cível e não do criminal, onde se enquadra Moro.

Bens bloqueados

Em julho do ano passado, Moro determinou o bloqueio de três apartamentos em São Bernardo do Campo, um terreno e dois automóveis. Moro determinou também o bloqueio de R$ 606.727,12 que estão divididos em várias contas bancárias do petista.

O Tribunal Regional Federal da 4° Região (TRF-4) manteve a decisão do magistrado sobre os bloqueios, após a defesa de Lula recorrer.

Anúncio