A senadora petista Gleisi Hoffmann deixou fiéis revoltados do Santuário Nacional de Aparecida do Norte. A presidente do PT convocou os militantes do partido para fazerem uma romaria até Aparecida do Norte, interior de São Paulo, em busca de orações para a liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

No próximo dia 20 de maio acontecerá a chamada ''romaria Lula Livre'', o objetivo é chamar a atenção para a soltura do ex-presidente Lula, que se encontra desde o dia 7 de abril na cela da Superintendência da Polícia Federal [VIDEO], em Curitiba, Paraná. Lula foi condenado em 12 anos e um mês pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo um tríplex no litoral de São Paulo, Guarujá.

O Santuário de Aparecida respondeu em nota a chamada da senadora. Segundo informações do portal ''Folha de S.Paulo'', o santuário não gostou da convocação da petista e avaliou que não compactua com nenhum tipo de manifestação político e ideológica.

Na nota, foi explicado que o santuário é um lugar sagrado, recebendo diversos fiéis com amor e sem fazer distinção. No entanto, se coloca contra a qualquer tipo de manifestação no âmbito político e deixa claro que não há nenhuma relação entre o santuário com o Partido dos Trabalhadores. O texto enfatiza que não se posicionará de maneira alguma em favor de algum político ou ato político, e ainda repudia qualquer tipo de tentativa de utilizar a sagrada eucaristia para fins comerciais ou partidários.

A convocação de Gleisi Hoffmann foi feita através da sua rede social Twitter.

A petista chamou os militantes para uma missa no dia 20, as 14 horas, no santuário. Gleisi deixa claro que o objetivo é pedir para que Lula seja liberto da cadeia e que todos possam expressar sua fé. Muitos seguidores da senadora condenaram a atitude, enfatizando que não se pode brincar com a fé.

Outros internautas chamaram atenção da CNBB (Conferência Nacional de Bispos do Brasil) para tomaram um posicionamento sobre o caso.

A assessoria de Gleisi Hoffmann foi procurada para dar esclarecimentos, no entanto o jornal não obteve nenhuma resposta.

O ex-presidente Lula [VIDEO]terá que responder diversos processos na Justiça. O petista foi apontado como o líder máximo de uma organização criminosa que beneficiou seu partido de forma ilegal, em meio a diversos atos ilícitos. Lula teve recursos negados em várias instâncias e agora luta para sair o mais rápido possível da cadeia.