O juiz federal Sergio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, está com uma importante decisão em mãos. O inquérito envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá ganhar novos documentos caso o juiz determine. Em pedido à Polícia Federal, Sergio Moro irá analisar e-mails envolvendo o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso em troca de mensagens com o empreiteiro Marcelo Odebrecht.

Lula responde a ação penal sobre o recebimento de R$ 12 milhões em propinas da Odebrecht que serviram para a compra de um terreno que se tornou sede do Instituto Lula e um apartamento no ABC paulista, São Bernardo do Campo.

Nesta última segunda-feira, 30 de abril, a defesa de Lula pediu para que Sergio Moro anexasse ao inquérito diversos documentos encontrados no computador de Marcelo Odebrecht. A Polícia Federal tinha acesso único aos documentos, mas o juiz determinou que a defesa das partes pudessem ter conhecimento de todo o material.

A defesa de Lula tem esperança que os documentos e e-mails sirvam como prova para que Lula possa ser inocentado da ação. Os advogados acreditam que seriam capazes de ''desconstruir'' a tese o empreiteiro.

Um ponto que chama atenção é o envolvimento de FHC no inquérito. A defesa de Lula quer colocar em prova e-mails trocados em meados de setembro de 2010. Assim como Lula tem seus instituto, Fernando Henrique Cardoso tem a Fundação FHC, investigações comprovaram que a Odebrecht repassou o valor de R$ 975 mil à organização, não apresentando devidamente os comprovantes financeiros. A Fundação FHC diz ser um ''absurdo'' que a ''doação'' seja considerada um ato ilegal.

Marcelo Odebrecht entregou ano passado na Justiça comprovantes de uma doação milionária ao Instituto Lula.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Sergio Moro Lula

Os recibos de tais doações foram de R$ 4 milhões.

O ex-presidente Lula está seriamente encrencado na Justiça. Réu em diversos processos, Lula perdeu o primeiro e foi levado até a Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, Paraná. O petista foi condenado por crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula também é acusado de receber R$ 1,3 milhões em vantagens indevidas vindas da empreiteiras OAS.

O petista tenta se candidatar à presidência da República mesmo dentro da cadeia. O líder do PT afirma ser ''vítima'' de uma emboscada envolvendo a Polícia Federal, o Ministério Público Federal (MPF), a Operação Lava Jato e o juiz Sergio Moro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo