Com a aproximação da corrida presidencial, os partidos que pretendem lançar candidatos próprios aumentam o ritmo de negociações para formar suas coligações eleitorais e tentar conseguir a maior vantagem possível no tempo de propaganda política e palaques estaduais.

Três importantes estados brasileiros podem ter o PSB como fiel da balança para alguns pré-candidatos à Presidência da República. Em São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco, o partido será um dos mais cobiçados para alianças.

Ciro Gomes (PDT), Geraldo Alckmin e o PT - que ainda insiste com a candidatura de Lula - já vislumbram o apoio do PSB, após o ex-ministro do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, ter desistido de se lançar candidato à Presidência.

Segundo o UOL, os dirigentes do PSB foram procurados por PT, PDT e pelo Podemos, até o momento, para negociar apoio nas Eleições. Em entrevista ao Estadão, o secretário-geral do PSB, Renato Casagrande, afirmou que está sendo analisado o alinhamento político e programático para definir que caminho irá seguir o partido nessas eleições.

O PSB tem três frentes em análise. Quer o apoio do PT na eleição para o governo do estado de Pernambuco. Em troca, os petistas desejam o apoio a Lula e a reeleição de Fernando Pimentel, em Minas. Já em São Paulo, o PSB deseja o apoio de Geraldo Alckmin a candidatura do atual governador do estado - seu antigo vice - Márcio França. Enquanto Ciro Gomes negocia com o PSB a indicação de um nome para ser vice de sua chapa, segundo o Estadão.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo