As declarações radicais feitas pelo deputado federal e pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL-RJ) lhe renderam rejeições do eleitorado, fazendo com que ele não consiga atingir pelo menos 30% dele para ser eleito. Pensando nisso, a equipe que formula a candidatura do presidenciável pediu algumas mudanças, como um discurso mais moderado.

Além disso, o PSL (Partido Social Liberal) tem a intenção de escolher uma mulher para ser vice de Bolsonaro para conquistar o público feminino. Bolsonaro, porém, já declarou sua preferência por um homem e disse que, por ele, o vice já teria sido escolhido.

Joice Hasselmann

De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, Joice Hasselmann, jornalista e comentarista, foi cotada para vice de Bolsonaro pelo PSL.

A maior parte do eleitora feminino tem rejeitado as ideias e projetos do deputado devido as suas declarações consideradas machistas.

O intuito do Partido Social Liberal é mostrar que, com uma vice mulher, o cenário pode ser diferente para elas, se Bolsonaro for o presidente. Joice não fez nenhuma declaração até o momento se aceitaria o convite.

Janaína Paschoal

A advogada Janaína Paschoal [VIDEO] também foi cotada como uma possível vice de Bolsonaro, mas ela declarou nas redes sociais que até o momento não foi convidada para o cargo e não decidiu o que vai fazer com a sua carreira política. Janaína ficou conhecida por sua atuação no impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Porém, a advogada garantiu que seu intuito sempre será fazer o melhor para o país. Ela não descartou a possibilidade de aceitar o convite do PSL ou do presidenciável Jair Bolsonaro.

Magno Malta

O presidenciável, no entanto, não esconde que a sua preferência para vice é pelo senador Magno Malta (PR-ES), um dos mais influentes na chamada Bancada Evangélica. Ele acredita que o eleitorado religioso vai lhe apoiar até o fim.

Porém, o público religioso não será suficiente para eleger Bolsonaro à Presidência, pois é preciso que tenha aceitação de pelo menos 30% do eleitorado. [VIDEO] Bolsonaro já foi avisado de que precisa amenizar suas declarações, pois estão fazendo com que a campanha seja prejudicada.

Ele confia demais no público que o aplaude e o chama de ‘’mito’’, mas está tentando ser mais moderado em seus discursos. Porém, o deputado afirmou que não será o Jairzinho paz e amor que todos estão esperando e que vai ‘’continuar atirando, porém agora usando um silenciador.’’