Durante encontro com a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústria de Base (ABDIB), em São Paulo, o pré-candidato à presidência da República pelo PSDB, Geraldo Alckmin, avaliou que um dos seus adversários, o deputado federal pelo RJ, Jair Bolsonaro, não irá chegar nem no segundo turno da disputa presidencial.

Bolsonaro, que representa a ala da direita nesse pleito, lidera todos os cenários levantados pelas pesquisas na ausência de Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, do PT, que está preso e, portanto, não pode concorrer por conta da Lei da Ficha Limpa. Ainda assim, Alckmin minimiza os atuais números apresentados.

"Eu penso que o Bolsonaro [VIDEO] não vai chegar nem no segundo turno.

Vocês estão se impressionando com as pesquisas antes da hora. A eleição começa mesmo depois que o público conhecer os candidatos, depois que acabar a Copa do Mundo e assim que se iniciar as propagandas eleitorais no rádio e na televisão", avaliou o tucano.

Embora tradicionalmente comedido, Alckmin subiu o ritmo de suas críticas aos adversários [VIDEO] nas últimas semanas. Ele tentará a presidência do Brasil pela segunda vez em sua trajetória política. Em 2006, perdeu para Lula no segundo turno das eleições.