Uma situação inusitada foi apresentada aos petistas nesta última semana sobre a permanência do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, [VIDEO]na carceragem da Polícia Federal (PF) em Curitiba-PR. Segundo a reportagem publicada pelo Jornal Folha de S.Paulo, o confinamento de Lula em uma sala especial transformada em cela, estaria afetando o ânimo do líder petista uma vez que, a situação de isolamento não fazia parte de sua rotina.

Habituado a conversar sobre política e a discursar para multidões, Lula despertou preocupação [VIDEO] a um dos visitantes que ao abrir a porta da sala o encontrou dialogando com um dos policiais da Superintendência da PF.

Em pé, o petista narrava uma história longa ao agente que, sentado à beira da cama, escutava calmamente os relatos do ex-político.

Mesmo com histórico de uma pessoa expansiva, a conduta do ex-presidente vem sendo observada por alguns agentes federais que afirmaram que algo diferente vem sendo apresentado no comportamento do petista, ou seja, um quadro corriqueiro de irritabilidade vem ganhando espaço no dia a dia de Lula. Por isso, comentários que sugerem a sua transferência foram inevitáveis nos últimos dias, afirmou o portal.

Assim, amigos resolveram conversar a respeito e aconselharam o próprio petista a requerer judicialmente o seu remanejamento para o CMP (Complexo Médico Penal), na região metropolitana de Pinhais (PR). O local abriga outros detentos que foram condenados pela Operação Lava Jato, como Eduardo Cunha e João Vaccari Neto.

Inclusive o ex-aliado de Lula, José Dirceu concedeu uma entrevista ao mesmo Jornal (Folha de S.Paulo) alegando que o ex-presidente poderia se sentir melhor convivendo com outras pessoas, uma vez que, o ex-ministro tem experiência, pois já cumpriu pena no CMP.

Logo que Lula ficou sabendo da transferência [VIDEO], ignorou a possibilidade. De acordo com as informações, o problema seria a admissão de ser um condenado de fato. Significa dizer que Lula talvez apresente conivência com a situação que não cumpre com a realidade, aceitando assim, a condenação que o impuseram. Outro episódio notado pelas autoridades á recusa de alimentos ofertados por parentes e defensores do petista, pois segundo ele, pretende continuar na sala especial com a mesma dieta de outros detentos da carceragem. Lula continua com o tempo a seu favor, pois o momento que permanece preso, se dedica à escrita de cartas que são entregues aos seus advogados que as distribui aos vários destinatários.

Lula tem total liberdade, pois a sala em que continua preso não fica trancada, porém ele somente deixa o local para aproveitar as duas horas de banho de sol, em uma varanda da Superintendência. Os policiais estão sempre atentos [VIDEO]aos movimentos do ex-presidente que entram na sala para levar água gelada ou escutarem histórias, esclareceu a Folhapress.