O senador Magno Malta (PR-ES) descartou de vez a possibilidade de ser vice de chapa de Bolsonaro à presidência da República. Em entrevista ao jornal Estado de S. Paulo, o parlamentar afirmou que será candidato a reeleição ao Senado. Bolsonaro sonhava com a presença de Malta em sua chapa para poder tentar abocanhar uma parcela do eleitorado evangélico, já que o senador é um dos líderes da bancada evangélica no Congresso.

Outro objetivo de Bolsonaro ao tentar seduzir Malta para sua chapa era costurar um acordo com o PR para sua legenda.

Publicidade
Publicidade

O Partido da República tem uma das maiores bancadas do Congresso, o que lhe permite um bom tempo de propaganda na TV. O PSL, partido de Bolsonaro, sozinho, tem menos de 10 segundo de propaganda na TV, segundo o portal da Bandeirantes.. Já o PR tem direito a cerca de 45 segundos.

Magno Malta teria declinado o convite porque sua esposa, Lauriete Rodrigues Malta (PR-ES), não quer disputar a vaga no Senado em seu lugar. Rodrigues Malta já lançou pré-candidatura à Câmara.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Eleições

Magno exigia que sua esposa disputasse a vaga ao Senado em seu lugar, caso ele fosse concorrer a vice. Como ela não quer, ele também descartou a possibilidade.

Bolsonaro ainda procura um vice que queira entrar em sua chapa à Presidência. A autora do impeachment de Dilma, Janaína Paschoal, foi avaliada, mas descartou o convite, segundo a BAND. Outro nome estudado pelo PSL e Bolsonaro é o general do Exército Augusto Heleno (PRP-DF).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo