O pré-candidato da presidência da República, Jair Bolsonaro, foi o entrevistado desta segunda-feira (30), do programa Roda Viva, da TV Cultura. Encarando o time hostil de jornalistas, na visão de seus apoiadores, o deputado federal foi questionado sobre temas como ditadura militar, cotas raciais, e a intervenção do exército no Rio de Janeiro. Para seus aliados, o político conseguiu demonstrar tranquilidade, firmeza e humildade. O programa na íntegra pode ser visto no vídeo abaixo.

Publicidade
Publicidade

Para os integrantes, a dinâmica da sabatina tornou por “esfumaçar” as propostas de governo que seriam apresentadas pelo pré-candidato, porém, seu tempo de exposição na TV, em rede nacional, foi comemorado por seus partidários. É importante ressaltar que durante a campanha eleitoral gratuita, o candidato do PSL terá poucos segundos.

Estima-se que o candidato do PSL terá apenas 14 inserções de 30 segundos na TV no período período eleitoral. Para efeito de comparação, o candidato do PSDB Geraldo Alckmin terá direto 318 inserções, ou seja, 22 vezes mais tempo.

Publicidade

O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), que é coordenador do plano de governo de Bolsonaro, avaliou que o pré-candidato “foi submetido a um pelotão de fuzilamento ideológico”. Ele analisou ainda que o deputado teve uma postura adequada e destacou sua capacidade de enfrentamento em “território hostil”.

Na opinião do deputado federal Major Olímpio (PSL-SP), os jornalistas que participaram da sabatina tentaram ligar o deputado a qualquer fato que houve no período entre os anos de 1964 e 1979.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Para ele, os entrevistadores tentaram apontar que o pré-candidato quer restabelecer um regime como o do citado período.

Após o programa, Olímpio gravou um áudio onde classificava a participação de Bolsonaro como “muito boa” e ainda considerou que a tática destrutiva empregada pela bancada não surtiu efeito que eles esperavam.

O deputado federal pelo PSL de São Paulo, Frederico D'Ávila preferiu voltar sua crítica para as poucas perguntas feitas com relação à atual situação do Brasil, mas disse que o pré-candidato teve a oportunidade de esclarecer posicionamentos além de dar umas aulas de história.

Audiência do programa dispara

A participação do pré-candidato Jair Bolsonaro fez o programa Roda Viva ter consideráveis índices de audiência, ficando à frente, inclusive, da Rede TV! e da Bandeirantes. A atração atingiu 2,4 pontos de média, com picos de três pontos, só não sendo maior do que a edição em que o entrevistado era o juiz Sérgio Moro, em março. Na ocasião, o programa apresentou média de 4 pontos de audiência.

Em recente pesquisa eleitoral, Bolsonaro lidera a corrida em um cenário que não considera a candidatura do ex-presidente Lula.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo