O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, pediu uma manifestação rápida da Justiça Eleitoral sobre a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O objetivo é definir o cenário político das Eleições e deixar tudo organizado para a entrada da futura presidente do TSE, ministra Rosa Weber. O mandato de Fux vai até o dia 14 de agosto.

Fux decidiu entrar nesse assunto após um questionamento de jornalistas sobre a situação do petista. Segundo ele, a definição deve ser feita imediatamente para que se tenha um panorama político já certo para as eleições. As declarações dele aconteceram em um evento na sede do TSE, em Brasília. A cerimônia se tratava da entrega pelo TCU (Tribunal de Contas da União) de uma lista de gestores públicos que tiveram suas contas reprovadas.

Fux deixou claro que não é apenas essa lista que deixa a pessoa alvo de ficha suja. Ele ressaltou que deve se seguir à risca todos os procedimentos e regras da lei da Ficha Limpa.

Sem mencionar o ex-presidente Lula, o ministro do STF avisou que o TSE será inflexível com aqueles considerados ficha suja. "O direito não convive com a mentira", declarou. Esta declaração de Fux se compara ao caso do ex-presidente Lula que foi condenado em segunda instância pela Operação Lava Jato.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Eleições

Tentativas do PT

O Partido dos Trabalhadores (PT) pretende registrar a candidatura de Lula no dia 15 de agosto. Este seria o último dia para o registro. A estratégia dos advogados é tentar ao máximo reverter na Justiça as chances remotas que o líder do partido tem a seu favor para concorrer às eleições.

Lula está preso na Superintendência da PF, em Curitiba, após ter sido acusado de corrupção e lavagem de dinheiro em decorrência das reformas feitas em um triplex, localizado na cidade de Guarujá, litoral de São Paulo.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), as reformas teriam sido propinas da construtora OAS para o ex-presidente em troca de contratos vantajosos com a Petrobras.

Lula nega qualquer irregularidade e afirma que não foi mostrado nenhuma prova contra ele.

Fake news

Um outro ponto destacado pelo ministro Luiz Fux é a batalha contra as fake news. Ele afirmou que seu mandato foi uma ofensiva contra as notícias falsas, pois o TSE não vai tolerar mentiras que possam atrapalhar as eleições.

No balanço feito de seu mandato, o ministro mostra que ações foram feitas para que o país tomasse rumos mais coerentes nesse período eleitoral.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo