Na convenção que iria lançar a candidatura a presidência, Jair Bolsonaro (PSL), a professora e advogada, Janaina Paschoal (PSL), foi muito aplaudida ao chegar ao evento. Segundo o jornal Estado de São Paulo [VIDEO], a jurista foi a segunda mais aplaudida no evento. Estavam todos muito empolgados em ouvir Janaina na convenção e ouvir, de seus lábios, a aceitação da vice-presidência fazendo chapa com o parlamentar Bolsonaro. Porém, seu discurso não agradou a ala mais fiel de Bolsonaro que ficou bastante irritada com seu discurso. Segundo o jornal, o próprio Bolsonaro ficou bastante irritado com as falas da jurista.

Conhecida como uma das relatoras do pedido de impeachment da ex-presidente, Dilma Rousseff (PT), Janaina Paschoal ficou como uma das principais celebridades contra a corrupção.

Em seu discurso, ela disse que as pessoas não precisam seguir ele (Bolsonaro), querendo dizer, que as pessoas não precisariam idolatrá-lo. Mas, diz a advogada, que ainda não decidiu se deve ou não aceitar a candidatura como vice do capitão da reserva.

Segundo o Estado de São Paulo, a indecisão de Janaina Paschoal mostra o isolamento politico que se encontra Bolsonaro. Paschoal é a terceira opção que o deputado convida para vice, que mostra a dificuldade em agregação de apoio no meio político a sua candidatura. A jurista disse que não há como decidir ser vice em dois dias e que ainda está dialogando com Bolsonaro sobre termos.

Segundo Janaina, se deve refletir especificamente, na campanha, e devem focar principalmente, no governo que irão assumir caso ganhem as eleições. Segundo a professora Paschoal [VIDEO], enquanto se procurar as pessoas que estejam contidas numa totalidade do pensamento deles, eles (a esquerda) estão cada vez mais unidos.

A jurista tocou nos assuntos, também, das drogas e do aborto. Ainda, ela recomenda a todos que estavam ao evento, que não era para ficar dizendo para as pessoas acreditarem em Deus. Que, segundo o artigo do Estadão, alguns dos pastores evangélicos presentes se irritaram com a fala dela (Janaina).

No evento, o deputado Jair Bolsonaro [VIDEO] foi recebido com falas como “mitos” ou “eu vim de graça” e Bolsonaro chorou bastante emocionado quando tocou o hino nacional. Também foram oficializadas as candidaturas do seu filho, Flavio Bolsonaro ao senado e outros nomes escolhidos do partido para concorrer aos cargos de deputado estadual e federal pelo RJ.