O ex-ministro Antonio Palocci começou a repassar para a Polícia Federal (PF) registros que comprovam as atitudes ilícitas que supostamente envolvem o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Um dos passos dados foi a entrega de dois rastreadores instalados em automóveis de seu próprio uso. O ex-petista quer informar com detalhes todos os pagamentos feitos ao ex-presidente para cumprir o acordo de delação premiada feito com a PF.

Conforme informações do site Noticias Ao Minuto, os equipamentos registraram todos os percursos feitos pelo ex-ministro, como idas ao escritório de advocacia, restaurantes, empresas e residências.

Publicidade
Publicidade

Em uma declaração aos agentes, Palocci reiterou que foi responsável em fazer pelo menos cinco entregas de propina em dinheiro vivo a Lula. Essas entregas seriam para cobrir eventuais despesas pessoais do líder do PT.

Todos esses registros serão analisados pela PF para comprovar se tudo o que o ex-amigo de Lula tem dito está correto e condiz com seus depoimentos. Na sua delação, Palocci ressaltou os encontros e as negociações que envolveram o ex-presidente em que ele esteve também presente.

Publicidade

Além desses rastreadores, ele entregou à força-tarefa quatro HDs de computadores da empresa Consultoria Projeto. Nesses HDs constam e-mails, contratos firmados e agendas. Conforme a matéria, grandes empresários ligados ao PT usavam essa empresa para fazer repasses. A PF está periciando os dados.

Documentos sobre negociata

O ex-ministro Palocci está preso há mais de dois anos pela Operação Lava Jato, e prometeu contar tudo o que sabe para conseguir amenizar a sua pena.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Corrupção

Arquivos envolvendo negociata da sua empresa de consultoria (Projeto) serão entregues aos investigadores. A intenção dele é conseguir pelo menos a prisão domiciliar. Segundo informações, ele não suporta estar preso e chega a dormir fora de sua cela, pois se sente um pouco melhor.

Sigilo

De acordo com as informações divulgadas pelo Jornal O Globo, Palocci possui muitos documentos em sigilo que estão sendo juntados para serem fornecidos à força-tarefa.

São contratos, planilhas e evidências sigilosas guardadas em computadores. As informações dele podem levar a PF a chegar até empresas privadas que participaram de escândalos de Corrupção.

Fontes da PF afirmaram que o ex-ministro só conseguirá êxito em suas condições de prisão caso os materiais tragam conteúdo relevante para as investigações. Um Relatório da Receita mostra que a Projeto chegou a receber R$ 81,3 milhões de 47 empresas que contrataram os serviços de consultoria.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo