De acordo com a pesquisa levantada pelo banco de investimentos BTG Pactual e divulgada nesta segunda-feira (27), o candidato à Presidência da República, João Amoêdo, do Partido Novo, apareceu entre os três primeiros colocados, quando a pesquisa foi espontânea. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tem margem de erro de dois pontos para mais ou para menos.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nas respostas espontâneas (onde não é apresentado o nome dos candidatos), aparece em primeiro lugar sendo citado por 26% dos eleitores.

O candidato Jair Bolsonaro vem em segundo com 19%, uma diferença muito pequena em relação a Lula. Entretanto, o que chamou a atenção foi o candidato do Partido Novo, João Amoêdo. Ele apareceu em terceiro com 3%, ou seja, ele foi o terceiro nome mais citado pelos eleitores ficando à frente de Marina Silva, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin. Esses candidatos tiveram 2% cada um dos eleitores que citaram seus nomes. Vale ressaltar que a diferença deles para Amoêdo está dentro da margem de erro, o que é considerado um empate técnico.

Cenário estimulado

No cenário estimulado, onde é fornecido os nomes dos candidatos, o ex-presidente Lula alcança 35% dos votos, seguido por Bolsonaro com 22%. Nesse cenário, João Amoêdo fica com 4% em sexto lugar. Entretanto, ele está empatado tecnicamente com Geraldo Alckmin (6%) e Ciro Gomes (5%). Marina Silva ganha a terceira posição com 9%.

Considerando a inelegibilidade de Lula, Marina Silva consegue pular para 15%, Alckmin 9% e Ciro 8%.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

O deputado federal Jair Bolsonaro alcança 24%, mantendo o primeiro lugar.

Fernando Haddad, caso seja confirmado como o plano B do PT no lugar do ex-presidente, aparece com 5%. João Amoêdo estaria colado nele com 4%.

Transferência de votos

Conforme divulgou a revista Exame, foi feito um levantamento pelo BTG para saber quem lucraria mais com a saída de Lula do páreo. Ele dificilmente irá concorrer já que é alvo da Lei da Ficha Limpa, pois foi condenado em segunda instância após investigações da Operação Lava Jato.

Segundo os dados, 17% dos eleitores de Lula vão para Marina Silva. Haddad herdaria 12% dos votos e Bolsonaro, Ciro e Alckmin receberiam 9% de fatias iguais dos eleitores do petista.

Muitos responderam que não votariam em nenhum dos candidatos, totalizando 25%. Brancos e nulos somariam 6% e aqueles que não sabem ainda o que fazer caso Lula não dispute as Eleições de outubro, somam 5%.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo