O jurista, procurador e um dos coordenadores da Operação Lava Jato da PF, Deltan Dellagnol cumpriu pelo menos dois compromissos nesta quinta-feira (2). Pela manhã, concedeu uma entrevista exclusiva à rádio Jovem Pan no Jornal da Manhã e na parte da noite participou de um evento promovido pela Confederação Nacional das Cooperativas Médicas, a Unimed. Tanto em entrevista à rádio, como no evento, o integrante da força-tarefa da Lava Jato demonstrou preocupação e zelo com relação a Operação, que visa combater a corrupção Política no país, dado o tom que utilizou em sua falas.

Publicidade
Publicidade

Deltan Dellagnol pediu atenção por parte dos eleitores alertando a população nesta época de pré e pós Eleições.

Na rádio, o procurador mostrou-se não só preocupado com o andamento e manutenção da Operação Lava Jato como também com o MP (Ministério Público). Dallagnol esclareceu que, logo após que a poeira baixou, leis foram aprovadas para gerar impunidade, inclusive, segundo ele, tais foram propostas para indultar crimes. Ou seja, para conceder privilégios a por exemplo, já condenados. O jurista acredita que o mesmo pode ocorrer após estas eleições, tais consequências no entanto, podem ser evitadas pelo exercício da cidadania.

Publicidade

Deltan Dellagnol destaca união de entidades e a cidadania no combate à corrupção

Para que a população possa dar prosseguimento ao processo e legitimidade da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dellagnol destacou o poder da influência da cidadania, nesse aspecto, o procurador citou também a reunião de entidades, onde as mesmas se unem nesse sentido, como na campanha ‘Unidos Contra a Corrupção’.

A deia da campanha não visa buscar propor "ideologias" partidárias, mas sim o combate à corrupção no país, o que seria parte do induto distante da Operação da PF (Polícia Federal), como uma espécie de apoio, algo, como um ato de conscientização coletiva da sociedade, daí a afirmação do procurador.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Curiosidades

"O povo é que deve proteger a Lava Jato", diz Dellagnol nas entrelinhas

Logo a noite desta quinta-feira (2), o jurista da força-tarefa foi ainda mais longe no que respeita à Operação, com um discurso ainda mais direto, dado a questão do próprio ser a atração principal do evento, Deltan Dellagnol 'passou' a responsabilidade ao povo, para ele, a população deve eleger políticos com um passado limpo.

Em discurso que lotou o teatro Bourbon Country na capital do Rio Grande do Sul (Porto Alegre), o procurador ainda desmistificou o mito de que todo político é corrupto, devolvendo de novo a responsabilidade do povo nos votos e seu papel na democracia e no combate à corrupção.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo