Nesta quarta-feira (15), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pretende registrar a sua candidatura à Presidência da República no TSE e, às vésperas desse momento, o jornal americano The New York Times publicou um artigo do petista, no qual ele tenta se defender das supostas armadilhas da direita contra sua candidatura. Na publicação, Lula critica o juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, e afirma que o magistrado é intocável e que trabalha ao lado de grupos conservadores.

Lula está preso desde o dia 07 de abril na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba. Ele foi acusado de Corrupção e lavagem de dinheiro em decorrência de recebimento de propina para a reforma de um triplex em Guarujá. O dinheiro seria oriundo dos cofres públicos, onde foi cometido grave corrupção envolvendo a Petrobras.

Alvo da Lava Jato e com outras sentenças a serem proferidas por Moro, Lula decidiu usar o jornal americano para desabafar.

Ele afirmou que Moro tem sido exaltado pela mídia de Direita do Brasil. "Ele se tornou intocável", afirma Lula. Com indignação, o petista pediu democracia, e não impunidade. Lula afirmou que o grande problema, porém, não está no juiz, mas em quem coloca ele como intocável. No caso, a elite da Direita e neoliberais, que segundo o líder do PT, não querem igualdade no Brasil.

Na concepção do ex-presidente, querem a todo custo acabar com tudo o que o PT conquistou e não aceitam que o partido volte ao poder.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

O jornal afirma que as declarações do condenado foram escritas na prisão. Lula ressaltou que as pessoas entendem que ele está preso, não por corrupção, mas por questões políticas. Ele afirma que se ele concorrer às eleições, ele pode ganhar dos seus adversários tranquilamente, pois aparece em primeiro nas pesquisas.

Investigações

Lula criticou as investigações que foram feitas e que acabaram levando ele para a cadeia.

Ele citou vazamentos de conversas particulares, show midiático de procuradores e pede para que seja julgado imparcialmente e com Justiça. O petista ainda tenta afrontar os seus oposicionistas pedindo para que eles o enfrentem na urna. "Deixe o povo brasileiro decidir", declarou.

Inelegível

Especialistas confirmaram que a condenação em segunda grau deixou o ex-presidente inelegível e ele não poderá concorrer.

Lula se tornou alvo da Lei da Ficha Limpa e o Tribunal Superior Eleitoral está prestes a impugnar a sua candidatura, caso ela seja registrada nesta quarta.

O ministro Luiz Fux já havia declarado que não se pode aceitar que um condenado concorra às Eleições. Isso seria uma afronta ao Poder Judiciário. Cármen Lúcia também, em um evento recente, enalteceu a Lei da Ficha Limpa e muitos viram como um recado ao ex-presidente Lula.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo