O encontro entre o papa Francisco e ex-ministro da Defesa e Relações Exterior Celso Amorin, ocorrido nesta quinta-feira (2) foi marcado por um ato de cordialidade em torno do nome do ex-presidente Lula. Amorin entregou um exemplar do livro "A verdade vencerá", escrito pelo ex-presidente. Em retribuição ao presente, o papa escreveu uma mensagem à Lula. EM espanhol, o papa escreveu: "A Luiz Inácio Lula da Silva, com minha bênção e pedindo-lhe que reze por mim".

Publicidade
Publicidade

O encontro entre o pontífice e o petista teve caráter pessoal, vez que o encontro não estava agendado. Amorin estava acompanhado do ex-ministro argentino Alberto Fernández e do ex-ministro chileno Carlos Ominami. Segundo reporta o Diario Online, os porta-vozes do Vaticano afirmaram que não comentam encontros pessoais do pontífice.

As fotos do encontro foram postados na página oficial do ex-presidente Lula. Celso Amorin afirmou que o encontro durou cerca de uma hora e os dois conversaram principalmente sobre a situação política e jurídica de Lula, além da América do Sul e do Brasil.

Celso Amorin afirmou que o papa confidenciou que está acompanhando a situação de Lula com interesse e preocupação.

Publicidade

O papa e o ex-presidente Lula

Este não foi o primeiro gesto de cordialidade entre o papa Francisco e o ex-presidente Lula. Em junho, o advogado argentino Juan Grabois entregou a Lula um terço abençoado pelo papa. No entanto, o fato gerou polêmica, pois o fato foi divulgado nas redes sociais do ex-presidente com o seguinte enunciado: "Papa Francisco envia terço a Lula". Após ampla divulgação da postagem, o Vaticano emitiu nota contestando à informação.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Eleições

Na nota, o Vaticano dizia que o papa não havia enviado o terço, mas sim abençoado o objeto religioso. Entretanto, em nova nota foi divulgado que Juan Grabois levou ao ex-presidente um terço abençoado pelo papa. Logo após as notas emitidas pelo Vaticano, o texto nas redes sociais de Lula foi modificado, segundo a assessoria do ex-presidente, por informações contraditórias.

Lula cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, em cumprimento da pena de 12 anos e 1 mês.

O ex-presidente foi condenado por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, pelo caso do tríplex do Guarujá. Lula é pré-candidato à Presidência da República pelo PT, no entanto sua candidatura depende da apreciação pelo TSE. A data de registro das candidaturas para as Eleições de 2018 se encerram no dia 15 de agosto.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo