Quinze segundos. Parece pouco, mas esse é o tempo que praticamente a metade dos candidatos à presidência da República terão à sua disposição no horário eleitoral em cada um dos blocos, tarde e noite, exibidos na TV. Dentre os postulantes ao cargo de presidente que terão esse tempo está Jair Bolsonaro (PSL), candidato que lidera as pesquisas eleitorais [VIDEO]em um cenário onde não concorre com Lula, preso em Curitiba.

Além de Bolsonaro, que terá um total de nove segundos, Cabo Daciolo (Patriota), Guilherme Boulos (PSOL), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU), e João Amoêdo (Novo) também terão poucos segundos para (tentar) mostrar suas propostas e convencer o eleitorado a votar em suas chapas.

Por outro lado, o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, muito em função das alianças, a principal delas com o chamado Centrão, terá amplo espaço em cada horário político. Ao todo, em cada bloco, ele terá 6 minutos e 3 segundos de propaganda.

Em seguida, aparece o Partido dos Trabalhadores [VIDEO], cujo seu candidato – Lula ou Haddad – terá à disposição 2 minutos e sete segundos. Candidato do atual presidente Michel Temer, Henrique Meirelles (MDB) contará com 1 minuto e 38 segundos. Ciro Gomes (PDT) e Álvaro Dias (Pode) terão à disposição 33 segundos. Já Marina Silva (Rede) irá dispor de apenas 16 segundos.

Distribuição do tempo para os cargos

Cada bloco de propaganda eleitoral - sem contar as inserções diárias -, um das 13 às 13h25 e outro das 20 às 25h25, terá duração de 25 minutos, sendo exibido de segunda a sábado, alternados em dois grupos.

Um dia haverá propagada para presidente e deputado federal (segunda, quarta e sexta) e no seguinte (terça, quinta e sábado) para governador, deputado estadual e senador. A campanha eleitoral passará a ser mostrada no dia 31 de agosto e se estenderá por 35 dias.

Os blocos para os candidatos à presidência fazerem suas propagandas é de 12 minutos e meio, mesmo tempo reservado para os candidatos à deputado federal. Os candidatos a governador terão dez minutos por bloco, assim como os candidatos a deputado estadual. Já os postulantes ao senado irão dispor de cindo minutos. Já as inserções diárias, com propagandas de 30 ou 60 segundos, totalizarão 70 minutos, sendo exibidas aleatoriamente durante a grande das emissoras.

Como é feita a distribuição do tempo

De acordo com as novas regras eleitorais, 10% do tempo total diário do rádio e da TV são divididos igualmente entre os candidatos aos cargos majoritários (presidente, governador e senador). Os 90% restantes são distribuídos proporcionalmente, de acordo com número de deputados eleitos da coligação na eleição anterior. Porém, são levados em conta apenas os seis maiores partidos da coligação.