Candidato a uma vaga no senado pelo Paraná pelo PSDB e ex-governador no mesmo estado, Beto Richa foi preso na manhã desta terça-feira (11), pelo Gaeco em Curitiba, no Paraná. O político é alvo em duas operações. Uma da Polícia Federal, em uma nova etapa da Operação da Lava Jato, e outra pelo Ministério Público do Paraná (MP-PR). Ele responde acusações do período em que foi prefeito de Curitiba.

O PSDB ainda não se manifestou sobre como fica a candidatura do ex-governador, que na última pesquisa realizada pelo Ibope, aparecia com em segundo lugar com 28% da preferencia do eleitorado e, por serem dois de cada estados os escolhidos, estaria eleito.

A prisão é temporária e vale por cinco dias.

Além de Beto Richa, a Polícia cumpriu mandado de prisão contra outra sente pessoas. Foram presos o ex-chefe de gabinete do ex-governador, Deonilson Roldo, o ex-secretário de cerimonial de Beto Richa, Ezequias Moreira, o ex-secretário de Assuntos Estratégicos, Edson Casagrande, e o – empresário da Ouro Verde, Celso Frare. Também foi presa Fernanda Richa, esposa do ex-governador, seu irmão e ex-secretário de Infraestrutura Pepe Richa e Luiz Abib Antoun, que é parente do ex-governador.

Este último foi o único a ser detido em Londrina, enquanto todas as outras prisões foram efetuadas e Curitiba.

Intitulada “Piloto”, a 53º fase da Operação Lava Jato, apura o pagamento de 3,5 milhões de reais em propina feitos a agentes públicos e privados no Paraná por parte de Odebrecht, que visava ganhar a licitação para investimento e operação da rodovia estadual PR-323, que liga os municípios de Maringá e Francisco Alves. Esta fase da Lava-Jato cumpre 36 ordens de prisão também nas cidades de Lupianópolis e Colombo, ambas no Paraná, além de Salvador e São Paulo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Eleições

Pesquisa para o Senado

Na última pesquisa realizada pelo Ibope, no último dia 4 de setembro, em que Beto Richa aparecia em segundo lugar com a preferencia de 28% dos entrevistados, a liderança era do candidato do MDB, Roberto Requião, que tem 43% das intenções de votos. Em terceiro lugar aparece Flavio Arns (REDE), que tem 17%. A quarta colocação fica com Alex Canziani, do PTB, que tem 9% dos votos, enquanto que a petista Mirian Gonçalves vem em seguida, com 5% dos votos.

A pesquisa, feita entre 1º e 4 de setembro, ouviu 1.204 eleitores, com 16 anos ou mais, em todas as regiões do estado do Paraná. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos e o nível de confiança é de 95%.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo