Um fato novo e que surpreendeu, não somente a Jair Bolsonaro (PSL), mas também seus aliados, foi a informação de que o guru econômico do presidenciável, o economista Paulo Guedes, pretende criar um novo imposto, nos moldes da CPMF. A novidade teria sido anunciada pelo próprio Paulo Guedes enquanto discursava para uma plateia reduzida nesta terça-feira (18). A informação da possível criação da nova CPMF foi divulgada pela jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo.

Publicidade
Publicidade

Segundo reportagem da Folha, o novo imposto seria sobre movimentações financeiras. A intenção é a criação de uma alíquota única do Imposto de Renda de 20% para pessoas físicas e jurídicas. A princípio o objetivo também é a aplicação da mesma taxa na distribuição de lucros e dividendos.

Apesar da criação desse novo imposto, Guedes ainda informou que estuda eliminar a contribuição patronal, que incide sobre as folhas salariais, que também tem a mesma taxação, de 20%.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Bolsonaro rapidamente se pronunciou sobre a fala de Paulo Guedes

Nas redes sociais, poucas horas após a divulgação da fala de Paulo Guedes, Jair Bolsonaro se pronunciou e afirmou que a intenção de sua equipe econômica é a de redução na carga tributária, desburocratização e desregulamentações e que seu governo será marcado pela redução dos impostos, e que isso será o lema de sua equipe de governo.

O vice da chapa de Bolsonaro, general Hamilton Mourão (PRTB), também se pronunciou sobre a polêmica e afirmou que Paulo Guedes pode apresentar suas linhas de ação, no entanto, nada é certo, já que no final das contas, quem decide é Bolsonaro.

“Quem decide é o Bolsonaro, não é? Ele avalia e verifica se as ações propostas são pertinentes”, afirmou.

Publicidade

Reunião da cúpula de Bolsonaro

Segundo Luiz Antonio Nabhan Garcia, empresário e um dos principais conselheiros de Bolsonaro no que diz respeito à área de agronegócios, a fala de Guedes não condiz ao que foi apresentado durante uma reunião da cúpula ocorrida na tarde de terça-feira. O encontro ocorrido no bairro dos Jardins, em São Paulo, contou com a presença do economista e a informação de uma possível criação de um imposto nos moldes da CPMF não foi veiculada na reunião.

Segundo Nabhan, Bolsonaro não iria contrariar seus ideais, já que prometeu a reduzir impostos caso seja eleito como presidente.

O fato é que a informação de Paulo Guedes causou um grande tumulto entre os apoiadores que ainda não sabem como explicar o desencontro de informações. No entanto, todos garantiram que mesmo que haja propostas contrárias ao que está sendo prometido, a “canetada final” vem de Bolsonaro.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo