Jair Bolsonaro (PSL) deu entrada na Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais, na tarde desta quinta-feira (7), depois de ter sido esfaqueado por um homem identificado como Adélio Bispo de Oliveira, que foi filiado ao PSOL entre 2007 e 2014, enquanto caminhava pelas ruas da cidade mineira em ato de campanha.

Na madrugada desta sexta-feira (7), passou a circular nas redes sociais um Vídeo feito pelo senador Magno Malta (PR) em que Bolsonaro, da UTI da Santa Casa, manda uma mensagem para seus apoiadores.

Malta visitou o candidato à Presidência acompanhado dos filhos de Bolsonaro, Eduardo, Flavio e Carlos. Pastor evangélico, o senador orou por Bolsonaro e logo em seguida gravou a mensagem. [VIDEO]

Bolsonaro começa agradecendo a Deus e aos médicos e enfermeiros que o atenderam.

Ele disse que sentiu muita dor na boca do estômago, parecido com quem leva uma bolada na região.

O candidato elogiou a equipe do hospital, a quem chamou de maravilhosa e abençoada por Deus [VIDEO]. Ele sabe que os médicos e enfermeiros evitaram que um mal maior acontecesse.

Em seguida, Bolsonaro agradece a todo o Brasil e lembra que estava à véspera do feriado de 7 de Setembro. O candidato à Presidência lamenta o fato de que não vai ao desfile na Avenida Presidente Vargas, no Rio de Janeiro.

Bolsonaro recordou o seu lema de campanha, que diz que o Brasil está acima de tudo e Deus está acima de todos. Logo depois, ele manda um recado particular para Magno Malta, a quem chama de irmão.

Líder nas pesquisas de intenção de votos, Bolsonaro disse que todos têm uma missão na terra e afirma que será cumprida, seja por Ele, por Magno Malta ou por qualquer outra pessoa.

Em um dos momentos mais surpreendentes, Bolsonaro afirmou que já estava preparado para viver um momento como o que vive, de ter sofrido um atentado e quase ter morrido. Na parte final do vídeo, o candidato do PSL afirma que nunca fez mal a ninguém.

Como tudo aconteceu

Bolsonaro foi esfaqueado pouco antes das 17h. Logo depois da facada, o homem foi detido e Bolsonaro, ferido, levado ao hospital por um carro camuflado da Polícia Federal. O estado de saúde do candidato à Presidência da República era grave.

Em um primeiro momento, Flavio Bolsonaro, filho do candidato, afirmou que o corte era superficial. Logo depois, muitas informações desencontradas deixaram os apoiadores preocupados. No Twitter, pouco depois, Flavio afirmou que o caso era mais grave do que se pensava. Bolsonaro foi operado e encaminhado à Unidade de Terapia Intensiva. A previsão de internação é de 10 dias.