Após ter uma piora no seu quadro clínico na manhã desta quarta-feira (12), no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o candidato à presidência Jair Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia de emergência no final da noite de ontem, segundo informação divulgada no jornal Folha de São Paulo. De acordo com a própria Folha, a informação da nova cirurgia foi confirmada pelo amigo e apoiador da campanha de Bolsonaro, Nabhan Garcia, presidente da UDR (União Democrática Ruralista).

Publicidade
Publicidade

Segundo a junta médica que acompanha o caso de Jair Bolsonaro, o capitão reformado do exército teve seu quadro clínico piorado, após a tentativa de reiniciar o consumo de sólidos. A intenção dos médicos era de acompanhar a situação do trânsito intestinal, no entanto, a tentativa não teve boa reação do organismo, o candidato começou a sentir náuseas e mal-estar, o que resultou em uma nova cirurgia. A nova intervenção cirúrgica teve a intenção de desobstruir as paredes do intestino delgado e de corrigir uma fístula que surgiu após a primeira operação feita na Santa Casa de Juiz de Fora, logo após a facada.

A nova cirurgia teve duração de pouco mais de uma hora e foi bem sucedida e segundo boletim médico Bolsonaro reagiu bem e foi encaminhado para a sala de recuperação.

Entenda a nova cirurgia em Bolsonaro

Segundo os médicos que atenderam a Jair Bolsonaro, a nova cirurgia ocorreu devido a uma aderência dos tecidos, ou seja, após sofrer um trauma, os tecidos tentam cicatrizar e por isso acabam grudando, fato extremamente normal, já que é uma forma de reação do organismo, após sofrer uma cirurgia ou um processo inflamatório.

Publicidade

Classificada como (laparotomia) a cirurgia feita no fim de noite de ontem tem justamente a intenção de separar os tecidos visando à normalização do trânsito intestinal do paciente. Após a soltura dos tecidos, os cirurgiões iniciam um processo de lavagem de todas as cavidades e observam se o trânsito intestinal foi normalizado. Em muitos casos, a movimentação intestinal já se normaliza durante o processo cirúrgico.

Especialistas ouvidos pela Folha confirmaram as informações e disseram que aderências e abcessos são reações muito corriqueiras em casos de perfurações do intestino e confirmaram também o alto risco de infecções devido o contato da cavidade abdominal com as fezes.

Foto de incisão em abdômen de Bolsonaro é verdadeira

Uma imagem que correu a internet mostrando a extensão do corte feito no abdômen de Bolsonaro após ser atendido em Juiz de Fora é verdadeira. Uma grande dúvida pairou nas redes sociais sobre a veracidade da imagem, no entanto a imagem é verdadeira, já que outra imagem mostrando o rosto de Bolsonaro junto com o corte no abdômen circula na internet.

A postagem das fotos foram feitas pelo senador Magno Malta (PR-ES) que visitou Bolsonaro no leito do hospital.

Publicidade

Leia tudo