A corrida para o Governo estadual do Rio de Janeiro está intensa e três candidatos despontam no topo da disputa. Entre eles, não está a candidata do Partido dos Trabalhadores (PT) Márcia Tiburi.

A filósofa aparece com apenas 1% na disputa, de acordo com levantamento divulgado pelo Ibope na segunda-feira (10). Tiburi tem contra ela o fato de ser pouco conhecida pelo grande público e também declarações feitas no passado.

Quem é Márcia Tiburi

Natural da cidade de Vacaria, no Rio Grande do Sul, Márcia Tiburi tem 48 anos. Ela é artista plástica, professora de filosofia e escritora. Entre 2013 e 2017, foi filiada ao PSOL. Neste ano, ingressou no PT.

Ela era a segunda opção do PT para a disputa do governo do Rio. O ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim era a opção 1, mas desistiu da candidatura.

A favor do assalto

Em dezembro de 2015, Márcia Tiburi foi entrevistada pelo programa “Espaço Público”, da TV Brasil, e deu uma declaração que não se descola dela até hoje.

Em uma conversa que abordou estética, feminismo, literatura e televisão, a filósofa afirmou que é a favor do assalto.

Durante o bate-papo, Márcia afirmou que é complicado dizer que é favor ou contra alguma coisa. “Se eu disse que eu sou a favor, eu sou a favor do assalto”, exclamou a hoje candidata ao governo do Rio de Janeiro.

Em seguida, Márcia afirmou que há uma lógica por trás do assalto. Segundo ela, a pessoa foi contaminada pelo capitalismo e precisa de algo que não tem. Ela afirmou ainda que é necessário entender a lógica interna do processo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Governo PT

Pesquisa Ibope

Eduardo Paes (DEM) lidera a pesquisa para o governo do Rio de Janeiro. O ex-prefeito da Cidade Maravilhosa tem 23% das intenções de votos. Logo atrás dele, aparece Romário (Podemos), que tem 20%.

A terceira posição é ocupada por Antonhy Garotinho (PRP). O ex-governador teve problemas com a Justiça recentemente, mas aparece com 12%. Em seguida, Tarcísio Mota (PSOL) soma 5%.

A lista continua com Indio (PSD), que tem 4%, enquanto Pedro Fernandes (PDT) e Marcelo Trindade (Novo) aparecem com 2%, cada um.

Só então surge Márcia Tiburi. A petista tem apenas 1%. Mesmo resultado alcançado por André Monteiro (PRTB), Dayse Oliveira (PSTU), Wilson Witzel (PSC).

Luiz Eugêncio (PCO) não pontuou. Brancos e nulos somam 20%, enquanto 9% não sabe ou não respondeu ao levantamento. A pesquisa tem margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Foram ouvidos 1.204 eleitores em 39 municípios de todas as regiões do estado.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo