Liderando as pesquisas eleitorais quando não consta o nome do ex-presidente Lula, preso em Curitiba, dentre os candidatos, Jair Bolsonaro tem grandes chances de ir ao segundo turno das Eleições de outubro. É o que acredita a CEO do Ibope Inteligência, Márcia Cavallari, em entrevista concedida à revista Bloomberg.

“Quem vota em Bolsonaro bate no peito com orgulho, não tem voto escondido”, disse a executiva, afirmando que o candidato do PSL tem um eleitorado forte e que dificilmente mudará o voto.

Ela diz ainda que as declarações polêmicas do candidato o têm feito ganhar mais votos do que perder, porém seu alto índice de rejeição, na casa dos 37%, limita muito seu crescimento. Sobre o possível adversário do ex-capitão do Exército, Cavallari acredita que a disputa ainda encontra-se em aberto.

Na última pesquisa feita pelo Ibope, em um cenário sem o ex-presidente Lula, Bolsonaro está em primeiro lugar com 20% das intenções de voto, seguida de Marina Silva (Rede), que tem 12%.

Ciro Gomes (PDT) e Geraldo Alckmin (PSDB), vem logo atrás, com 9 e 7% respectivamente.

Sobre Fernando Haddad, que com o impedimento de Lula em disputar o pleito será o candidato do PT, a executiva avalia que ele tem chances de entrar na briga por um lugar no segundo turno, uma vez que a pesquisa mostrou que 28% das pessoas que disseram votar em Lula afirmaram que também votariam no ex-prefeito de São Paulo.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Entrevista no JN fez candidato ganhar muito seguidores

Com apenas alguns segundos reservados a ele na propaganda eleitoral gratuita no rádio e na televisão, Jair Bolsonaro tem apostado nas redes sociais para ampliar o alcance de sua campanha. E nesta semana o candidato do PSL teve um ganho significativo de seguidores após a polêmica entrevista dada no Jornal Nacional, na última terça-feira (29).

De acordo com dados fornecidos pela Torabit, plataforma de monitoramento de redes sociais, a quantidade de seguidores de Bolsonaro no Twitter, Instagram e Facebook aumentou seis vezes em relação à média de crescimento que ele tinha na véspera da entrevista ao principal telejornal da Rede Globo.

Considerando as três redes sociais, ele ganhou mais de 160 mil seguidores.

Outro que também aproveitou bem sua aparição no JN para ganhar seguidores foi Ciro Gomes, que agregou às suas redes mais de 13 mil seguidores no dia de sua aparição no telejornal. Já Marina Silva começou a ser “seguida” por mais 9 mil fãs. O candidato tucano Geraldo Alckmin ganhou apenas dois mil novos seguidores.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo