O Clube Militar decidiu se manifestar sobre o atual momento e a situação conjuntural brasileira justamente restando poucas semanas para a eleição presidencial [VIDEO] no próximo dia 07 de outubro. O documento tem como tema "Para um Brasil Melhor" e aponta mazelas do Estado brasileiro, principalmente, por meio de um recado direcionado ao Poder Judiciário do país. O texto ressalta os atuais problemas brasileiros e inclusive, se refere através de uma análise profunda, um verdadeiro diagnóstico da "situação geral" do Brasil.

Texto dirigido com críticas ao Poder Judiciário

O texto apresentado pelo Clube Militar [VIDEO], cuja denominação é: "Para um Brasil Melhor", foi assinado pelo general Eduardo José Barbosa.

Vale ressaltar que Barbosa assumiu o comando do Clube Militar como presidente da instituição, após o general Antônio Hamilton Mourão ter se licenciado do cargo. Mourão aceitou o pedido de integrar a chapa da candidatura à presidente, como vice do deputado federal Jair Messias Bolsonaro.

Uma das principais críticas enumeradas pelo general José Barbosa e que confronta diretamente o Poder Judiciário brasileiro, se expressa ao considerá-lo como "um poder corporativista e também destoado da realidade brasileira, o que causa incerteza jurídica e a sensação de impunidade no país". Outra forte crítica do documento do Clube Militar, se refere aos políticos e à elite do Brasil. O documento sinaliza que a elite empresarial e política se faz presente, como sendo "medíocre e empobrecida moralmente", segundo o texto assinado pelo general José Barbosa.

Além das críticas proferidas contra o Judiciário, à classe política e empresarial do Brasil, o documento faz algumas reivindicações. Dentre as reivindicações, pode-se apontar o fim das cotas em escolas públicas espalhadas pelo país e também a alteração da Lei Rouanet, que é a lei que favorece a possibilidade de fornecimento de recursos financeiros destinados a projetos da Cultura no Brasil. Ainda, em se tratando da Lei Rouanet, o documento pede que recursos financeiros sejam destinados somente a artistas amadores e atividades culturais do Estado, como por exemplo, o apoio à orquestras sinfônicas e museus. Isso proporcionaria que fosse finalizado o aporte de recursos para artistas já profissionais e consagrados.

As propostas do Clube Militar também apontam para que no Brasil ocorra extinção de rádios e televisões públicas, ou seja, sob o controle do Estado. Já a proposta para o sistema politico nacional, se refere à extinção de cargos de vice-governador e vice-prefeito, como também, a solicitação para que haja uma fusão de municípios no Brasil. Os militares do Clube destacam, por meio do general Barbosa, de que ocorra cobrança de grandes devedores da previdência, além dw alterações inerentes às demarcações de terras indígenas e quilombolas, além da suspensão de recursos públicos dirigidos para ONGs.