Nesta última terça-feira (25), o portal UOL noticiou que a senadora Gleisi Hofmann afirmou não ver nenhum tipo de problema em dar indulto ao ex-presidente Lula, que cumpre pena de 12 anos e um mês de prisão em Curitiba. A fala da senadora do Partido dos Trabalhadores (PT) teria causado desconforto entre aliados do partido e, principalmente, ao candidato à Presidência Fernando Haddad.

Acontece que Haddad já tinha afirmado que, caso fosse eleito, não iria tirar Lula da cadeia.

Publicidade
Publicidade

Dessa forma, ocorre uma clara contradição entre membros do partido. Segundo informações do BR18, do Estadão, Gleisi e Haddad não estariam "falando a mesma língua". O portal intitulou a matéria como "Torre de Babel" e afirmou que Gleisi não "engoliu" a indicação de Haddad como o candidato do PT à Presidência da República.

O ex-presidente Lula foi condenado sobre o caso tríplex. O petista é acusado de corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Lula é réu em outras ações penais. Gleisi Hoffmann deixou claro que a liberdade de Lula deveria ocorrer o mais rápido possível.

Jair Bolsonaro segue liderando as pesquisas

Nesta última quarta-feira, 26 de setembro, a pesquisa de intenções de votos envolvendo Paraná Pesquisas, a Revista Crusoé e a Empiricus apontou que Jair Bolsonaro segue como líder nas intenções de votos.

No levantamento, Bolsonaro aparece com 31,2%, seguido de Haddad, com 20,2%. Em simulação para os segundo turno, Bolsonaro continua liderando, só que agora com 44,3% das intenções de votos.

Fernando Haddad se apresenta com 39,4%. Entre os eleitores que não sabem em que votar, a soma chega em 6,3%. No entanto, 11,3% afirmaram que não votariam em nenhum dos candidatos.

Publicidade

Novos dados do Ibope

Nesta quarta-feira (26) também saíram novos dados de pesquisa eleitoral do Ibope. Diferente dos percentuais do Paraná Pesquisas, o Ibope concluiu que Jair Bolsonaro lidera com 27%, Fernando Haddad aparece com 21% e Ciro Gomes com 12%.

Geraldo Alckmin e Marina Silva aparecem respectivamente com 8% e 6%. A pesquisa enfatiza que a margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os outros candidatos concorrentes se apresentam com as seguintes intenções de voto: João Amoêdo 3%, Álvaro Dias, 2%, Henrique Meirelles, 2%, Guilherme Boulos com 1%.

Os candidatos Cabo Daciolo, José Maria Eymael, Vera Lúcia e João Goulart Filho não chegaram a somatória de 1% das intenções de votos.

Leia tudo