Após o período de incerteza sobre a situação de Lula nas Eleições, Haddad finalmente assumiu o posto de candidato à presidência [VIDEO] da República. O ex-prefeito de São Paulo aparecia até então como vice de Lula, que está impedido de concorrer nas eleições por estar preso pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Após todos os recursos utilizados pela defesa do ex-presidente terem se esgotado [VIDEO], o Partido dos Trabalhadores assumiu a escolha de Haddad como novo candidato.

O presidenciável esteve neste sábado (15) em Vitória da Conquista, na Bahia, onde prometeu se livrar das obras paradas que assolam o estado e gerar mais emprego para seus habitantes.

Haddad andou ao lado de seus apoiadores antes de participar de atividades e falar sobre suas propostas.

Conta especial de investimentos

Em seu comício feito em Vitória da Conquista, Fernando Haddad sugeriu a criação de uma conta especial para que investimentos fossem feitos no estado. A ideia seria realizar uma reforma bancária com o intuito de impulsionar a economia do estado e gerar empregos ao investir nas diversas obras que estão paradas. Segundo o ex-prefeito de São Paulo, possuir uma obra parada é um desinvestimento e com a ajuda de uma conta separada esse cenário poderia mudar. A ideia é começar pelas obras que estão de 70% a 80% concluídas.

Programa Mais Médicos

Haddad propôs também que o programa Mais Médicos fosse ampliado durante sua gestão. De acordo com o presidenciável, o programa é focado na atenção básica dos casos hospitalares.

A ideia é que os médicos do programa passem a cuidar de situações de média complexidade. Dessa maneira médicos especializados estariam sempre disponíveis para cuidar de situações mais complicadas.

Bolsa Família

Outra promessa de Fernando Haddad é que o Bolsa Família receba uma atenção especial e possa ser ampliado. O presidenciável conta que, devido a economia atual, coisas como o preço de alguns alimentos e do gás e dificultam que uma pessoa beneficiada pelo programa consiga chegar ao fim do mês sem se endividar. A ideia é que o programa receba um reforço imediato no primeiro ano da nova gestão petista.

A busca de Ciro Gomes pelos votos petistas

Em estratégia para arrecadar os votos que seriam transferidos de Lula para Haddad, Ciro Gomes aumentará sua agenda política para as regiões norte e nordeste do país. Após a decisão do Partido dos Trabalhadores de assumir Haddad como candidato à presidência, o ex-prefeito de São Paulo cresceu de 13% para 20% em intenções de voto na região nordeste do Brasil.

Para o eleitorado petista no geral, Ciro teve queda nas intenções de voto. O candidato antes contava com 18% de aprovação e agora conta com 14%. Além disso sua rejeição cresceu de 14% para 17%.