Carlos Bolsonaro (PSL), filho do presidenciável Jair Bolsonaro, viu-se envolvido em um polêmica após compartilhar em seus stories no Instagram uma foto onde aparece a simulação de tortura de um homem que leva no peito os dizeres "Ele Não", que intitula uma campanha de eleitores contrários à candidatura de Bolsonaro à Presidência da República. A publicação ganhou enorme repercussão, levando o político a se pronunciar sobre o caso em suas redes sociais.

A foto

Carlos Bolsonaro, que usa suas redes sociais em apoio à candidatura do pai, divulgou em seus stories uma imagem um tanto quanto polêmica, que virou notícia nos principais veículos de comunicação.

Divulgada na noite da última terça-feira (25), a imagem mostra um homem com sinais de tortura trazendo no peito o slogan de uma campanha contra Bolsonaro: "Ele Não". Além das duas palavras usadas como hashtag, a imagem também traz a frase "Sobre pais que choram no chuveiro", uma referência aos pais que supostamente se envergonham por terem filhos gays.

A foto seguinte à simulação de tortura traz Jair Bolsonaro com a hashtag "Ele Sim".

Segundo informações publicadas no site do jornal O Estado de S. Paulo, a imagem divulgada por Carlos Bolsonaro é original de outro perfil com críticas a Lula e homenagens ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

A resposta de Carlos Bolsonaro

O Estadão afirma ter tentado entrar em contato com Carlos Bolsonaro, mas não obteve retorno.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Jair Bolsonaro

Em suas redes sociais, o filho do presidenciável negou ser o autor da imagem que simula a tortura e afirmou apenas ter divulgado em seus stories. O político chamou de canalha quem se colocou contra a sua postagem acreditando que ele estaria desejando o mal aos participante do movimento "Ele Não". Segundo Carlos, a fotografia seria uma arte. "Me agradeçam por divulgar e não mintam como sempre" finalizou.

Ele Não

O movimento intitulado como "Ele Não", tomou dimensões gigantescas e chegou a virar assunto internacional. Eleitores contrários à Jair Bolsonaro estão usando a hashtag para se posicionarem politicamente em desfavor do presidenciável. Além de milhares de anônimos pelo Brasil postando fotos com os dizeres, dezenas de Famosos também vieram a público apoiar a causa e algumas cantoras chegaram a sofrer represálias dos internautas, como foi o caso de Anitta e Marília Mendonça que se colocaram contra o político.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo