O filho de Jair Bolsonaro, Carlos Bolsonaro [VIDEO] (PSL) postou nas redes sociais que o o pai "é forte como um cavalo". O relato foi postado na manhã desta quinta-feira (13). Ele ainda completou que o apelido de seu pai no Exército era "cavalão".

Jair Bolsonaro [VIDEO]teve de passar por uma outra cirurgia na noite de ontem (12). A cirurgia começou às 22h30 e se encerrou na madruga de hoje. Ainda de acordo com o que foi postado pelo filho, Bolsonaro teve uma "noite delicada", mas que já foi "100% contornada". A cirurgia, ocorrida no hospital Albert Einstein, teve por objetivo a correção da aderência na região do abdômen.

No post, Carlos Bolsonaro agredece também a todos os envolvidos em cuidar de seu pai, como médicos, enfermeiros e técnicos da área. "Só tenho a agradecer. Estamos vendo o esforço dessas pessoas desde o início", comentou.

Ainda no início desta quinta-feira (13), o Hospital informou que o procedimento foi "bem sucedido". A assessoria também informou que novas informações do boletim médico serão liberadas ao longo do dia. Entre os que acompanhavam a cirurgia, estavam a mulher dele, Michelle, e também seus assessores.

Sua saúde estava estável, no entanto o candidato começou a sentir náuseas e dores. Ele não estava sentido dores nem febre, no entanto, uma distensão abdominal fez com que os médicos fizessem outra cirurgia.

Ataque a Jair Bolsonaro

Na última quinta-feira (6), Jair Bolsonaro sofreu um atentado.

Ele levou uma facada na região do abdômen enquanto fazia um ato de campanha em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais. Na ocasião, ele foi levado às pressas para o Hospital Santa Casa, através de uma viatura da Polícia Federal.

Bolsonaro teve seu estado de saúde agravado, pois a facada atingiu partes delicadas da região abdominal. Jair Messias Bolsonaro foi submetido a diversas cirurgias e já passa bem.

Uma pessoa foi presa. Identificado como Adélio Batista, foi descoberto que o mesmo já havia premeditado o crime. Ele foi preso pela Polícia Federal após ser linchado por apoiadores de Bolsonaro. Ele também responderá por crime federal. Em algumas fotos tiradas antes do ataque, é possível ver Adélio o encarando "como uma serpente".

Mais outras duas pessoas estão sendo investigadas. Nos vídeos que mostram Bolsonaro sendo esfaqueado, essas duas pessoas demonstram passar um objeto para outra até chegar em Adélio. Momentos depois acontece o ataque. Após o atentado, Jair Bolsonaro disse que não fará mais ato de campanha.