5

Os filhos do presidenciável Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro (ambos do PSL), remarcaram neste domingo (9), uma segunda tentativa de reunião [VIDEO] com a PF (Polícia Federal) para poder discutir a segurança do pai [VIDEO], as informações são do próprio filho do capitão o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que confirmou a reunião com a instituição policial [VIDEO]junto a seu irmão Flávio Bolsonaro, também político, empresário e então candidato ao Senado pelo RJ. A família Bolsonaro deve pedir um reforço maior à segurança de ambos. Segundo informações do Poder360, a conversa será entre os filhos de Bolsonaro e o diretor-geral da Polícia Federal Rogério Galloro nesta segunda-feira (10).

No sábado (8), a PF convidou a equipe do candidato do PSL (Partido Social Liberal) no entanto os mesmos não compareceram. Neste dia foram convidados os 5 candidatos (contando com Jair Bolsonaro), além de: Geraldo Alckmin do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Alvaro Dias do Podemos, Ciro Gomes do Partido Democrático Trabalhista (PDT) e Marina Silva do Rede. Todos os candidatos já haviam pedido o apoio da PF para que se fizesse a segurança durante o ato de campanha.

Aumento de efetivo policial da PF na questão de segurança dos candidatos após o atentado

A Polícia Federal ainda deve aumentar o efetivo de policiais nas equipes de segurança que devem estar à disposição dos presidenciáveis principalmente após o atentado sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro na quinta-feira (6).

Transferido da Santa Casa de Juiz de Fora, Jair Bolsonaro permanece no Hospital Albert Einstein em São Paulo, e o estado de saúde do candidato é estável.

Eduardo Bolsonaro confirma reforço de segurança da PF e vê melhoras na saúde do pai

Em uma entrevista cedida à imprensa, o filho de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro, afirmou que vai bater un papo na Polícia Federal para saber o que pode ser feito em relação à segurança.

Sabendo do corpo a corpo do pai, Eduardo ressaltou o fato e que nestas condições é muito difícil fazer a segurança.

Segundo sua fala, nota-se que Eduardo acredita que seu pai corre maior risco do que os demais candidatos à Presidência da República.

Perguntado sobre o estado de saúde, Eduardo confirmou melhoras de Jair Bolsonaro, denotando a sua boa recuperação segundo os médicos.

O filho de Bolsonaro também destacou o viés marxista e esquerdista do agressor do pai, considerando o ataque como um atentado político.