Os filhos do presidenciável Jair Bolsonaro, Flávio Bolsonaro e Eduardo Bolsonaro (ambos do PSL), remarcaram neste domingo (9), uma segunda tentativa de reunião com a PF (Polícia Federal) para poder discutir a segurança do pai, as informações são do próprio filho do capitão o deputado federal Eduardo Bolsonaro, que confirmou a reunião com a instituição policial junto a seu irmão Flávio Bolsonaro, também político, empresário e então candidato ao Senado pelo RJ.

Publicidade
Publicidade

A família Bolsonaro deve pedir um reforço maior à segurança de ambos. Segundo informações do Poder360, a conversa será entre os filhos de Bolsonaro e o diretor-geral da Polícia Federal Rogério Galloro nesta segunda-feira (10).

No sábado (8), a PF convidou a equipe do candidato do PSL (Partido Social Liberal) no entanto os mesmos não compareceram. Neste dia foram convidados os 5 candidatos (contando com Jair Bolsonaro), além de: Geraldo Alckmin do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), Alvaro Dias do Podemos, Ciro Gomes do Partido Democrático Trabalhista (PDT) e Marina Silva do Rede. Todos os candidatos já haviam pedido o apoio da PF para que se fizesse a segurança durante o ato de campanha.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia Jair Bolsonaro

Aumento de efetivo policial da PF na questão de segurança dos candidatos após o atentado

A Polícia Federal ainda deve aumentar o efetivo de policiais nas equipes de segurança que devem estar à disposição dos presidenciáveis principalmente após o atentado sofrido pelo presidenciável Jair Bolsonaro na quinta-feira (6).

Transferido da Santa Casa de Juiz de Fora, Jair Bolsonaro permanece no Hospital Albert Einstein em São Paulo, e o estado de saúde do candidato é estável.

Publicidade

Eduardo Bolsonaro confirma reforço de segurança da PF e vê melhoras na saúde do pai

Em uma entrevista cedida à imprensa, o filho de Bolsonaro, o deputado Eduardo Bolsonaro, afirmou que vai bater un papo na Polícia Federal para saber o que pode ser feito em relação à segurança.

Sabendo do corpo a corpo do pai, Eduardo ressaltou o fato e que nestas condições é muito difícil fazer a segurança.

Segundo sua fala, nota-se que Eduardo acredita que seu pai corre maior risco do que os demais candidatos à Presidência da República.

Perguntado sobre o estado de saúde, Eduardo confirmou melhoras de Jair Bolsonaro, denotando a sua boa recuperação segundo os médicos.

O filho de Bolsonaro também destacou o viés marxista e esquerdista do agressor do pai, considerando o ataque como um atentado político.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo