O candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, o General Hamilton Mourão, acabou por criar um clima tenso para a campanha de seu aliado a Presidência da República. O candidato Bolsonaro, em diversas ocasiões, já havia demostrado que não apoiava a entrada dos refugiados venezuelanos no Brasil.

Já seu vice, General Mourão, acabou indo de encontro com as posições de Bolsonaro, dizendo que apoia a entrada e permanência dos venezuelanos no Brasil.

Em debate entre candidatos a vice-presidentes, realizado pela revista Veja e pelo Facebook, Mourão defendeu suporte aos vizinhos latinos. "O Brasil sempre auxiliou as demais nações. Não podemos virar as costas aos nossos irmãos venezuelanos", comentou.

Candidatos à presidência querem solução para crise de venezuelanos em Roraima

Depois do agravamento da crise em Roraima, provocada pelo auto fluxo de refugiados vindos da Venezuela, que gerou uma manifestação violenta por parte dos brasileiros na fronteira, os candidatos à presidência começaram a exigir uma solução imediata para a crise na fronteira.

O candidato Jair Bolsonaro defende a criação, com o apoio da ONU, de um campo de refugiados em Roraima, para que se possa ter mais controle sobre os venezuelanos que estão chegando no brasil.

Já o candidato Geraldo Alckmin comentou a situação em sua conta no Twitter. “Temos que garantir a segurança da população e acolher quem foge do caos econômico provocado na Venezuela por um governo apoiado pelo PT”, tweetou.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Marina Silva também se pronunciou via Twitter dizendo que o Brasil tinha que “liderar uma coalizão internacional de países sul-americanos para dar ajuda humanitária” aos venezuelanos, tanto aos mais de 2 milhões que se refugiaram em outros países, quanto aos que permaneceram na Venezuela.

Ciro Gomes disse que o governo do Presidente Michael Temer não tem feito nada para aliviar o sofrimento que os refugiados venezuelanos têm passado, e que este tipo de atitude, por parte do governo brasileiro, pode arranhar a reciprocidade esperada do Brasil a seus cidadãos que imigraram para outros países, por parte de governos como os Estados Unidos.

Crise para o próximo Presidente do Brasil

A grave crise de imigração de venezuelanos em território brasileiro, terá que, de alguma forma, ser amenizada pelo próximo Presidente do Brasil. O fluxo de imigrantes não para de crescer e, apesar de pensamentos diferentes sobre o que fazer, a solução terá que vir o quanto antes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo