O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro fez ainda na madrugada desta sexta-feira (7), sua primeira aparição após ter sofrido um atentado durante a tarde anterior, enquanto fazia campanha pelo centro da cidade [VIDEO] mineira de Juiz de Fora. Em um vídeo postado no site O Antagonista, o parlamentar falou que nunca fez mal a ninguém e que já esperava que correria riscos durante sua campanha.

“Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos”, disse candidato na gravação, afirmando ainda que, às vezes, duvidava que isso fosse de fato acontecer. “Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém”, seguiu Bolsonaro, que aparece deitado em um leito de UTI e com a voz aparentemente fraca.

De acordo com os médicos seu estado de saúde é estável, apesar de ser considerado grave. O candidato passou por uma bateria de exames e seu quadro tem evoluído, porém ele deve ficar internado entre uma semana e dez dias e cogita-se sua transferência para São Paulo. [VIDEO]

Bolsonaro também falou sobre o momento em que foi golpeado [VIDEO] pelo ex-filiado do PSOL, Adélio Bispo de Oliveira. O político disse que apenas sentiu uma pancada na boca estômago e que a dor era insuportável. “Parecia que tinha algo mais grave acontecendo”, falou o presidenciável, que ainda agradeceu a Deus, aos médicos – que impediu que algo mais grave acontecesse -, e aos familiares e lamentou ainda não poder comparecer ao desfile de 7 de Setembro, no Rio de Janeiro.

Por conta da gravidade do ferimento e da complexidade da cirurgia a qual o candidato foi submetido, Jair Bolsonaro deverá interromper sua campanha eleitoral no primeiro turno para se dedicar sua plena recuperação.

Isso significa viajar pouco e ainda não ter tanto contato com o público.

Por outro lado, já existe o temor por parte dos adversários que o atentado possa fortalecer ainda mais a candidatura de Bolsonaro, que aparece liderando as pesquisas eleitorais com 10% à frente de seus principais concorrentes.

O ataque

O ataque a Jair Bolsonaro aconteceu na tarde desta quinta-feira (6), quando ele fazia campanha pelas ruas do centro de Juiz de Fora. O candidato recebeu uma facada na altura do tórax enquanto ele era carregado por simpatizantes. O homem que praticou a tentativa de homicídio foi identificado como sendo Adélio Bispo de Oliveira. Ele chegou a ser agredido pelos simpatizantes de Bolsonaro e a polícia interveio para evitar o linchamento. Na superintendência da Polícia Federal ele confessou o crime e disse que havia o praticado sob motivações pessoais.