Jair Bolsonaro continua internado no Hospital Albert Einstein, na Unidade de Terapia Semi-Intensiva, e foi preciso passar por uma drenagem para fazer a "coleção de líquido", bem próximo ao intestino. De acordo com nota divulgada pelo hospital no início da noite desta quinta-feira (20), o presidenciável voltou a ter febre, chegando a 37,7 °C e os médicos optaram por uma tomografia computadorizada do tórax e também do abdômen, pois com esse exame são maiores as chances de descobrir algo que esteja errado e causando esta febre.

Não perca as atualizações mais recentes Siga o Canal Polícia

Graças ao exame, os médicos descobriram uma pequena quantidade de líquido ao lado do intestino e por isso optaram pela drenagem. Um dreno foi inserido no local para coleta do líquido.

Bolsonaro não tem reclamado de dores e sua evolução clínica está bem, dentro do possível, principalmente pelo fato de não apresentar nenhuma disfunção orgânica. Ele já começou a receber alimentação líquida via oral e tem tido uma boa aceitação, mas continua com uma sonda ligada à veia, por onde recebe todos os nutrientes necessários.

Quem assinou este último boletim foi o cirurgião Antônio Luiz Macedo, além do cardiologista Leandro Echeniquye e também Miguel Cendoroglo, que é diretor superintendente do hospital.

Esfaqueado em Juiz de Fora

O candidato à Presidência da República foi esfaqueado em Juiz de Fora e imediatamente levado para o hospital local onde recebeu os primeiros atendimentos, vindo a ser transferido posteriormente para São Paulo.

A facada em Jair Bolsonaro causou três graves perfurações em seu intestino delgado, atingindo também o cólon transverso e parte do intestino grosso.

Foi preciso fazer uma colostomia, onde parte do intestino é exteriorizado para coleta das fezes e gases. A bolsa de colostomia continuará sendo usada por ele, pelo menos por mais dois meses, e então ele passará por nova cirurgia para que o procedimento seja revertido.

A cirurgia pela qual ele foi submetido no último dia 12 foi para desobstruir o intestino e tudo correu bem.

PT vai ao STF questionar Bolsonaro

Nesta quinta-feira (20), o PT apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF), uma solicitação para que Jair Bolsonaro dê explicações a respeito das declarações do partido. E uma destas declarações foi a de que o PT pretende fraudar as Eleições. No caso das explicações não convencerem, Jair Bolsonaro poderá ser penalizado e até acusado de calúnia, injúria e difamação.

Veja também

Jair Bolsonaro precisará passar por nova cirurgia de grande porte [VIDEO]

Homem que esfaqueou Jair Bolsonaro disse que estava cumprindo 'ordens de Deus' [VIDEO]