Jair Bolsonaro continua líder nas pesquisas, de acordo com a nova pesquisa da corretora de valores XP investimentos junto ao Ipespe (Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas). O presidenciável subiu para 28% das intenções de voto do eleitorado, permanecendo na liderança, enquanto que o petista Fernando Haddad, indicado por Lula, subiu 6 pontos. Apesar do crescimento, Haddad teve uma rejeição bem maior do que a de Jair Bolsonaro, ultrapassado-o neste quesito.

O único fator positivo do petista foi o fato de ter ultrapassado Ciro Gomes nesta nova pesquisa da XP/Ipespe.

Em nova pesquisa estimulada da XP/Ipespe, o parlamentar Bolsonaro ganhou mais 2 pontos em relação à pesquisa anterior, chegando então aos 28% das intenções de voto, em pesquisa realizada entre segunda-feira (17) e quarta-feira (19), o que também corresponde à margem de erro máximo da pesquisa. Foram ouvidas 2.000 pessoas, a margem de erro desta pesquisa é de 2.2 percentuais.

Jair Bolsonaro consolida base no eleitorado evangélico; Haddad cresce, mas tem grande rejeição

Forte e disparado também no eleitorado evangélico, o militar segue reforçando suas bases e vem crescendo nas pesquisas na corrida eleitoral, mesmo tendo sido vítima de uma atentado contra sua vida em um comício na cidade de Juiz de Fora em Minas, fator que o impossibilitou de fazer campanhas nas ruas.

Há 10 dias candidato oficial à Presidência pelo PT, Haddad viu as intenções de voto subir 6 pontos para si, chegando a 16% na pesquisa estimulada. No entanto, sua rejeição ultrapassou a de Jair Bolsonaro; o petista teve 60% de rejeição.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Lula

Os 3 cenários: Pesquisa espontânea, estimulada e o poder de transferência de votos

Em resumo, de acordo com gráficos passados pelo portal InfoMoney na pesquisa espontânea (ou seja, sem apresentar os nomes dos candidatos) o candidato Jair Bolsonaro liderou com 24%, Haddad 11%, Lula 7% (embora o mesmo esteja preso e condenado por corrupção e lavagem de dinheiro), Ciro 7%, Alckmin 4%, Amoêdo 3%, Marina 2%, Meirelles e outros ficaram em 1%.

Não sabem ou não responderam somaram 24%, nulos e brancos 15%,

Já no cenário 1, da pesquisa estimulada, Jair Bolsonaro também dispara na frente na nova pesquisa da XP/Ipespe com 28% das intenções de voto do eleitorado, enquanto que seu principal rival Fernando Haddad chega a 16%, ultrapassado Ciro fica com 11%, Alckmin com 7%, Marina com 6%, Amoêdo e Alvaro com 3%, Meirelles com 2%, Daciolo 1% e demais 0%.

Brancos e nulos somaram 16%, não sabem totalizaram 6% e não responderam 1%.

No cenário 2 de simulação, considerando o poder de transferência de votos apresentando Haddad como candidato apoiado pelo ex-presidente Lula, Jair Bolsonaro vai a 27%, Haddad a 17%, Ciro fica com 10%, Alckmin 7%, Marina 4%, Amoêdo e Alvaro 3%, Meirelles 2%, Cabo Daciolo com 1% e demais 0%. Brancos e nulos totalizaram 20%, Não sabem 3%, não responderam ficaram em 3%.

Cabe lembrar que a candidatura de Lula ao pleito eleitoral foi barrada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por 6 votos a 1, devido à Lei Ficha Limpa, já que o mesmo foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá, o que forçou o partido a substituir seu representante.

Como ficaria a simulação presidencial de 2º turno na pesquisa da XP/Ipespe liberada em 21/09

Se considerarmos um segundo turno entre Alckmin e Haddad, o tucano venceria com 38%, o petista ficaria com 31%, sendo 31% de brancos e nulos, segundo a pesquisa da XP/Ipespe.

Já Alckmin e Bolsonaro apresentariam empate: 39% para ambos. Com brancos, nulos e indecisos somando 22%.

Entre Marina e Bolsonaro, o capitão venceria contando com 40% dos votos contra 35% da presidente do REDE. Brancos, nulos e indecisos 25%.

Ciro e Alckmin aparecem empatando tecnicamente com uma leva vantagem do pedetista 37 a 35%. Brancos, nulos e indecisos somam 29%.

Já entre Bolsonaro e Ciro, o pedetista acabaria vencendo cotando com 40% das intenções de voto contra 35% do deputado. Brancos, nulos e indecisos somam 26%.

Jair Bolsonaro e o petista Fernando Haddad ficariam empatados tecnicamente, segundo a pesquisa: 41 para Bolsonaro e 38 para Haddad. Aqui, nulos somaram 28%.

Em nova pesquisa da XP/Ipespe Haddad tem maior taxa de rejeição que Bolsonaro

A nova pesquisa presidencial da XP/Ipespe também considerou a taxa de rejeição dos presidenciável: Marina Silva deteve a maior taxa de rejeição entre o eleitorado, indo a 67%, Alckmin e Haddad tiveram 60% de rejeição, já Jair Bolsonaro ficou com a taxa de rejeição em 57.

Logo atrás do capitão vem Ciro com 54% e por fim Alvaro Dias com 51% da taxa de rejeição.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo