Na noite desta segunda-feira (03) o conselho político do Partido dos Trabalhadores (PT) fez uma reunião decisiva no que diz respeito a um eventual cancelamento da candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante o encontro entre a cúpula, o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira deixou bem claro aos seus ouvintes que o PT está correndo um sério risco de perda de registro de candidatura, caso haja uma nova rejeição do recurso de candidatura de Lula no Supremo Tribunal Federal.

Lembrando que a data limite estabelecida na legislação para a troca de candidatos é o dia 17 de setembro.

A informação da iminência do cancelamento da chapa petista à presidência foi anunciada pelo advogado por meio de uma teleconferência.

Lula não quer abrir mão de candidatura mas se vê obrigado a isso

Sem um consentimento aberto e totalmente obrigado a abrir mão de sua candidatura, Lula já se prepara para retirar de vez a sua intenção de tentar (mesmo condenado pela Operação Lava Jato) ser presidente da república pela terceira vez.

Segundo reportagem publicada no jornal Folha de São Paulo, o ex- presidente petista estaria se preparando para abrir mão de sua candidatura no próximo dia 11 de setembro, terça-feira. A intenção do partido é lançar de vez a candidatura do ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad. A candidatura de Haddad seria anunciada num ato público perante as principais frentes e movimentos sociais que apoiam o PT.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula

A preocupação dos aliados políticos como a de Walter Sorrentino, vice-presidente nacional do PC do B é que haja uma dispersão do eleitorado de Lula para outros candidatos com a demora do partido em apresentar oficialmente seu novo candidato à presidência.

Em pronunciamento ao jornal Folha de São Paulo, o advogado de Lula, Luiz Fernando Casagrande Pereira afirmou que a decisão de recorrer até a última instância é um pedido de Lula, segundo ele, Lula pediu para que ele entrasse com recursos na justiça até quando fosse possível.

Afronta ao judiciário na TV

Logo após a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que cancelou o registro de candidatura de Lula, o PT iniciou uma verdadeira afronta a justiça em seu programa eleitoral gratuito na TV, com a mensagem “mais um duro golpe” contra “ a vontade do povo”, logo na abertura da propaganda. Em uma das falas do ex-presidente no programa, Lula diz que não sabe como serão vistos no decorrer da história as pessoas do judiciário que julgam seus processos, como juízes ou como verdadeiros algozes.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo