O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, revelou a interlocutores que pensa um pouco diferente de alguns dirigentes do PT quanto a sua situação diante de uma possível vitória de Fernando Haddad, candidato à Presidência da República pelo PT. Para Lula, se Haddad vencer, pelo menos num primeiro momento, a situação pode se tornar contrária do que muitos petistas esperam.

De acordo com as afirmações do líder do PT aos interlocutores, uma eleição vencida pelo PT poderia ocasionar uma pressão enorme nos tribunais. Lula ficaria em evidência e seu caso não sairia dos holofotes.

Integrantes do partido citaram, por exemplo, um suposto indulto ao ex-presidente como uma forma de pressão. A senadora e presidente do PT, Gleisi Hoffmann, já disse que defende esse indulto a Lula, entretanto, Haddad mantém a retaguarda e prefere não se pronunciar muito sobre esse caso. Há quem diga que Lula também não quer o indulto para não ter a impressão de que ele está admitindo os seus supostos atos de corrupção.

Indulto a Lula

Líderes do PT já chegaram a fazer reuniões para avaliar esse possível indulto, mas eles preferem não se manifestar publicamente.

No domingo (16), Jair Bolsonaro disse que o plano de Lula é eleger Haddad para sair da cadeia. Pela Constituição, existe a possibilidade de um presidente da República conceder indulto a um condenado caso ele queira. isso tem levantado muita polêmica.

Julgamento do TSE

Em um julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ocorrido nesta quarta-feira (26), o tribunal rejeitou contestações do uso da propaganda do PT em relação ao logotipo "Haddad é Lula".

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Eleições

Os candidatos Jair Bolsonaro (PSL) e João Amoedo (Novo) entraram com essas contestações dizendo que isso poderia causar confusão nas pessoas. Muitos poderiam achar que Lula é o candidato. Porém, o tribunal, por 6 votos a 1, declarou que não há na legislação qualquer regra que impeça isso.

O relator, ministro Sérgio Banhos, foi o único que votou contra frisando uma confusão na cabeça do eleitor. Entretanto ele foi vencido pelos ministro: Rosa Weber, Edson Fachin, Jorge Mussi, Og Fernandes e Tarcísio Vieira de Carvalho.

O TSE também autorizou a imagem de Lula na propaganda de Henrique Meirelles, candidato do MDB ao Planalto.

O TSE negou um pedido dos advogados do ex-presidente para gravar vídeos em apoio a Haddad, já que ele está preso e deve seguir as normas do cumprimento de sua pena.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo