Magno Malta (PR-ES) usou seu Instagram para divulgar uma foto em que aparece a região abdominal de Jair Bolsonaro (PSL) após a operação e fez questionamentos sobre rumores de internautas que apontaram uma possível farsa a respeito do ataque praticado contra o presidenciável na última quinta-feira (6), durante um ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais.Após ser esfaqueado em meio à multidão. O deputado precisou ser operado e passou por uma colostomia, um procedimento em que o intestino grosso é ligado a uma saída externa ao corpo, por meio de uma abertura na barriga, onde fica acoplada uma bolsa para receber as fezes e os gases, que terá de usar por cerca de três meses.

Publicidade
Publicidade

A postagem de Malta

Após passar as primeira horas internado em um hospital mineiro, Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo onde encontra-se internado e foi fotografado por Magno Malta que em seu Instagram escreveu a seguinte legenda para a imagem: 'Isso é Mentira, teatro Canalhas?? FORCA CAPITÃO', questionando boatos de que o crime não teria veracidade.

A foto mostra a extensão do corte feito após Jair ser operado na Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora (MG); a região abdominal do deputado foi aberta abaixo do esterno até um certo ponto abaixo do umbigo.

Publicidade

Na imagem, além do corte com os pontos é possível ver a bolsa intestinal que será usada durante três meses.

Imediatamente os internautas dividiram opiniões e enquanto uns deram apoio a Bolsonaro, outros continuaram levantando hipóteses de armação pelo fato de o rosto do presidenciável não aparecer na imagem.

O ataque contra Jair Bolsonaro

Na última quinta-feira (6), Jair Bolsonaro cumpria um ato de campanha na cidade mineira de Juiz de Fora, quando foi surpreendido por um homem que o esfaqueou em meio a uma multidão de pessoas.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

O deputado saiu carregado e foi encaminhado à Santa Casa de Misericórdia, onde recebeu os primeiros cuidados médicos e precisou passar por uma cirurgia que durou algumas horas. Logo em seguida, o presidenciável foi levado para UTI, onde já respirava sem a ajuda de aparelhos, no dia seguinte, Jair Bolsonaro foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde permanecerá até receber alta.

O homem acusado de esfaquear o deputado foi identificado logo após o crime, Adelio Bispo de Oliveira estava sendo linchado pela população quando foi apreendido pela policia e hoje encontra-se detido em um presídio federal.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo