O juiz federal Sergio Moro, que ganhou fama por estar à frente da Operação Lava Jato e ter causado comoção política durante o processo do impeachment, teve um parente da esposa preso nesta quarta-feira, 26.

Sergio era o responsável por cuidar de um processo do primo de sua esposa até junho, mas acabou abrindo mão do mesmo por supostamente estar muito sobrecarregado com muitos outros processos. Com os autos nas mãos de outro magistrado, a prisão de Luiz Fernando Wolff foi decretada.

A prisão é resultado da Operação Lava Jato, que investigou um esquema de recebimento de propinas entre empresas que administram o pedágio paranaense e servidores públicos. No caso do julgamento, Luiz Fernando não poderá ser julgado por Moro, mesmo que o processo não tivesse sido redistribuído, por se tratar de uma relação de parentesco, o magistrado se torna suspeito e impedido de realizar o pleito, conforme previsão legal do artigo 135 do CPC.

Um dos presos na operação assinou um acordo de delação premiada e apontou Luiz como um dos líderes do esquema, sendo responsável por negociar diretamente com o irmão do ex-governador, Beto Richa. Luiz Fernando é dono da empresa Triunfo Participações.

Sergio Moro diz desconhecer o parentesco do preso com a sua esposa e diz que se ele realmente existir, é remoto. A Triunfo Participações, empresa de Luiz, emitiu uma nota para falar que sempre prestou auxilio a justiça, bem como para salientar a idoneidade da organização. O caso logo repercutiu nos noticiários.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

Defesa de Lula recorre contra Sergio Moro

A defesa de Lula, preso desde abril em Curitiba, anunciou que ajuizou um recurso contra Sergio Moro, alegando que o mesmo não tem competência para julgar o ex-presidente da República. A defesa argumenta com base em palavras do próprio juiz nos autos processuais.

Para o direito, ter competência não tem nada a ver com faculdades intelectuais, mas sim com o atendimento aos pressupostos legais, que abrangem desde jurisdição até a eventual suspeição do juiz.

Moro é costumeiramente criticado como juiz do caso de Lula, pois possui vínculos com políticos do PSDB, o que gera a suspeita de que as suas decisões possam ter influência política. O magistrado garante que a informação não procede e que não possui qualquer vínculo com partidos políticos. Na atual eleição, aliás, muitos fãs que se candidataram estão usando o sobrenome do juiz como nome social de candidato.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo