Mesmo inelegível, Lula dá 'trabalho' ao TSE I Galeria BN
Lula deve cumprir prazos estipulados pelos TSE, para isso o PT terá de retirar sua candidatura se quiser o pleito I Galeria BN
Defesa de Lula tenta de todas as maneiras manter Lula mas se preocupa com prazos I Galeria BN
1 de 3

Photogallery - Mesmo a contragosto, Lula já admite retirar candidatura nesta terça (11)

Condenado por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex no Guarujá em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vem admitindo, segundo sua defesa, a retirada da candidatura à Presidência da República no pleito eleitoral nesta terça-feira (11), último dia do prazo estipulado pelo TSE. Impugnado por 6 votos a 1 no Tribunal Superior Eleitoral pela Lei Ficha Limpa no âmbito da Operação Lava Jato, a decisão contragosto de Lula é necessária caso o PT (Partido dos Trabalhadores) ainda queira se manter ativo na corrida presidencial. A defesa do petista ainda tenta uma ação liminar no Supremo na tentativa de manter sua candidatura, mesmo tendo este sido barrado por unanimidade pela Justiça Eleitoral.

Luiz Fernando Casagrande Pereira advogado de Lula, se mostrou preocupado com a situação dado o risco da perda tanto da candidatura à Presidência quanto à vice-Presidência, neste caso, Haddad, já que o partido se encontra encurralado por praticamente todos os lados.

O advogado de Luiz Inácio Lula da Silva reiterou o dito 'risco' das candidaturas em uma reunião do conselho de campanha nesta terça-feira à noite (3)

Voltar a artigos: Mesmo a contragosto, Lula já admite retirar candidatura nesta terça (11)