A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, e o juiz da Lava Jato do Rio, Marcelo Bretas, decidiram se manifestar sobre o Ataque sofrido ao candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro. O deputado estava fazendo campanha em juiz de Fora, Sul de Minas Gerais, quando foi surpreendido com um homem com uma faca. Ele foi atingido no abdômen e teve que ser levado às pressas para a Santa Casa da cidade mineira.

Seu estado de saúde é estável.

A ministra Cármen Lúcia publicou uma nota revelando estar muito preocupada com a garantia de liberdade dos candidatos nessa eleição e com os próprios eleitores. Em sua nota, ela não citou o nome de Jair Bolsonaro, mas tudo mostra que o recado é relacionado ao que aconteceu em Juiz de Fora.

De acordo com Cármen Lúcia, ela repudia qualquer ato de violência ou de desrespeito ao próximo.

Ela também exige que a Justiça seja rápida e que traga resultados sobre o ocorrido. Segundo a ministra é de suma importância saber o que realmente aconteceu, o responsável por trás disso e qual será a postura da Justiça mediante tal fato.

O juiz da Lava Jato do Rio também usou seu Twitter para se pronunciar sobre o ataque a Bolsonaro. Segundo Bretas, o deputado foi mais uma vítima de atentado à democracia brasileira. Ele pediu orações para Bolsonaro diante de um tipo de intolerância de uma minoria arruaceira.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Jair Bolsonaro

Nota do hospital

A Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora informou que o candidato deu entrada no local às 15h40. Ele tinha uma lesão por material perfurocortante na região do abdômen.

Por volta das 19h55, ele foi levado para o setor da UTI do hospital. Possivelmente será transferido para o Hospital Sírio-Libanês, de São Paulo.

Um dos seus filhos havia comunicado que o ferimento tinha sido superficial, entretanto, exames mostraram a suspeita de ter atingido o fígado. Os médicos constataram que não houve lesões no fígado, mas lesões no intestino delgado, que já foram tratadas, A facada atingiu também uma artéria que é responsável em levar sangue para o intestino.

O estado de saúde dele é estável, porém requer cuidados. Os médicos chegaram a fazer uma ileostomia, que seria um procedimento para conectar o intestino delgado a uma bolsa fora do corpo, evitando assim, que as fezes passem pelo intestino grosso e causem infecção.

Nota da PF

A Polícia Federal afirmou que Bolsonaro contava com a escolta dos agentes federais quando foi atingido pela faca. O agressor foi preso e as investigações estão em andamento.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo