Em julgamento, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva [VIDEO] teve sua candidatura rejeitada, e a decisão foi durante uma sessão na madrugada deste sábado, 01/09/2018, dos ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). No voto de 6 a 1, restou ao PT [VIDEO] uma possibilidade de dez dias para substituir o candidato.

Depois de ser considerado oficialmente barrado para sua terceira candidatura, a presidente do TSE, Rosa Weber, permitiu a participação de Lula no horário eleitoral na rádio, por fator da hora avançada, e sucessivamente, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou que haveria informações de que a EBC mantivesse duas programações eleitoral deste sábado, uma com o ex-presidente e outra sem.

Todavia, Luiz Fernando Casagrande Pereira, advogado de Lula, pediu para que o PT pudesse seguir a partidária sem a presença de seu cliente, seguindo como argumento uma citação do ocorrido da morte de Eduardo Campos, em 2014. Marilda Silveira, advogada do Partido Novo, discordou do mesmo, porém houve insistência da não exibição de Lula.

Uma deliberação para exibição ocorreu a pedido do ministro Luís Roberto Barroso, em seguida, saem (ministros) para uma reunião. Ao retorno, possibilitaram o direito do PT de veicular o programa eleitoral com a exibição de Lula. Houve a vedação do partido do ex-presidente [VIDEO], mas autorizam um novo substituto de Lula, liberando o horário partidário com o candidato a vice, Fernando Haddad.

O cenário do Lula na pesquisa Datafolha

Com cenário positivo no mês de agosto, o percentual do Lula estava avançando.

Na pesquisa Datafolha divulgado em uma quarta-feira (22/08), apontava o petista favorito na intenção dos votos. Seguintes resultados:

39%, Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

19%, Jair Bolsonaro (PSL)

8%, Marina Silva (Rede)

6%, Geraldo Alckmin (PSDB)

5%, Ciro Gomes (PDT)

3%, Alvaro Dias (Podemos)

2%, João Amôedo (Novo)

1%, Henrique Meirelles (MDB)

1%, Guilherme Boulos (PSOL)

1%, Cabo Daciolo (Patriota)

1%, Vera (PSTU)

0%, João Goulart Filho (PPL)

0%, Eymael (DC)

Branco/nulos/nenhum: 11%

Não sabe: 3%

Em uma análise de um outro cenário sem o Lula, e com a vice Fernando Haddad, o resultado foi o seguinte:

Jair Bolsonaro: 22%

Marina Silva: 16%

Ciro Gomes: 10%

Geraldo Alckmin: 9%

Alvaro Dias: 4%

Fernando Haddad (PT): 4%

João Amoêdo: 2%

Henrique Meirelles: 2%

Vera: 1%

Cabo Daciolo: 1%

Guilherme Boulos: 1%

João Goulart Filho: 1%

Eymael: 0%

Branco/nulos/nenhum: 22%

Não sabe: 6%

0% significa que o candidato não foi citado por nenhum eleitor.

Pesquisa sobre DATAFOLHA:

Pesquisa feita nos dias 20 e 21 de agosto de 2018, com dois pontos percentuais para mais ou para menos. Registro no TSE, protocolo n° BR 04023/2018; na margem de 8.433 eleitores escutados em 313 municípios. Havendo probabilidades dos resultados com 95% no período atual, lembrando da margem de erro.