2

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu levar em conta um dos argumentos do partido Novo [VIDEO] contra o PT, onde Lula aparece como candidato à Presidência da República. O responsável pela ação já esperada por conta do órgão ter barrado a candidatura de Lula foi o magistrado Luis Felipe Salomão. Cuidadoso para fazer valer da decisão que tomou das ações movidas pelo Novo, Jair Bolsonaro e demais candidatos e cidadãos, o ministro estipulou uma liminar de R$ 500 mil, a multa provisória só será aplicada caso o PT (Partido dos Trabalhadores) descumpra a decisão já tomada pela Justiça Eleitoral quanto à participação do petista em campanhas principalmente na rádio.

Cabe lembrar aqui que a multa provisória de R$ 500 mil do TSE foi estipulada para ser aplicada por cada propaganda eleitoral que o PT fizer (caso o partido venha descumprir a ordem) incluindo Lula na rádio, ou seja, duas propagandas na rádio em descumprimento totalizariam R$ 1 milhão do partido à Justiça e assim sucessivamente.

Além do rádio, TSE também quer suspender propagandas do PT veiculadas com Lula na TV

De acordo com as informações da equipe de comunicação da Agência Brasil em Brasília na manhã desta segunda-feira (3), a decisão do Tribunal Superior Eleitoral expedida pelo ministro Luis Felipe Salomão só diz respeito quanto à veiculação de Lula na rádio, no entanto o TSE também quer suspender as propagandas na TV.

A suspensão do aparecimento de Lula na TV estão sob responsabilidade do ministro Carlos Bastide Horbach.

Dentro do processo de registro de Lula também há uma petição geral, essa sob relatoria do ministro Luís Roberto Barroso.

No último sábado (1) [VIDEO], no rádio o locutor expressou: "começa agora o programa Lula presidente, Haddad vice" ainda de maneira explícita afirmou: “Lula é candidato a presidente, sim”.

Novo, Bolsonaro e demais candidatos e cidadãos também querem barrar propagandas que referem à Lula na TV, como por exemplo o vídeo da coligação petista.

Salomão determina por escrito

Nesta segunda-feira (3) Salomão ressaltou por escrito, o papel da Justiça Eleitoral na democracia e sua transparência, o ministro afirmou que não haverá mais propaganda de Lula como candidato.

Por determinação Luis Felipe quer que a decisão venha ser cumprida integralmente sob a pena de descrédito do que a corte determinou; neste caso disse, em referência à multa provisória.

Luiz Inácio Lula da Silva perdeu o direito da candidatura à Presidência da República no TSE [VIDEO], tendo sido barrado por 6 votos a 1 por unanimidade na sessão extraordinária. Todos os presentes concordaram que devido a Lei Ficha Limpa o mesmo não dispunha dos direitos ao pleito presidencial já que fora condenado em 2 instâncias pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro no âmbito da Lava Jato no caso do triplex no Guarujá em SP.