O ex-prefeito da cidade de São Paulo e candidato a vice-presidente [VIDEO] na chapa de Lula, viu sua candidatura a vice ameaçada na tarde da última segunda-feira (3).

O promotor Marcelo Mendroni, do Ministério Público do Estado de São Paulo, denunciou o ex-prefeito de Corrupção, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.

Segundo a denúncia do MP-SP, Fernando Haddad teria recebido o valor de R$ 2,6 milhões da empresa UTC Engenharia de forma ilícita. Segundo o MP-SP, o valor recebido por Haddad, teria sido usado para bancar gastos de sua campanha à prefeitura da cidade de São Paulo em 2012.

Os denunciados pelo Ministério Público

Além do ex-prefeito e vice de lula, foram denunciados também o doleiro Alberto Youssef, que repassava os valores via caixa 2 para a campanha, o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari; o ex-deputado estadual (PT) Francisco Carlos de Souza; o então presidente da empresa UTC, Ricardo Pessoa e o diretor financeiro da UTC Walmir Pinheiro Santana.

Segundo a denúncia do Ministério Público de São Paulo, os valores eram repassados às gráficas indicadas pelo ex-deputado Francisco Carlos de Souza, usando contas de pessoas jurídicas e físicas, através de contratos fictícios com as gráficas. Além disso, segundo o Ministério Público, houve um enriquecimento ilícito do ex-prefeito, Fernando Haddad, no mesmo período da campanha.

Os rumos da campanha do PT à presidência

Mesmo tendo sido denunciado por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha pelo Ministério Público, isso não impede a candidatura de Fernando Haddad.

Muito provavelmente pelo fato do ex-presidente Lula ter tido sua candidatura à Presidência da República recusada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), com base na lei de ficha limpa, Haddad poderá concorrer, e possivelmente, será candidato à Presidência no lugar de Lula.

Mesmo estando preso em Curitiba, Lula liderava todas as pesquisas de intenção de votos [VIDEO] para presidente. Se Fernando Haddad realmente assumir o lugar de Lula como candidato do PT à presidência, muito provavelmente, uma grande parte dos eleitores que votariam em Lula serão direcionados para Haddad.

Apesar de não estar certo se Fernando Haddad será mesmo o substituto de Lula na campanha à presidência, o Partido dos Trabalhadores tem 10 dias, a contar do dia em que foi barrada a candidatura de Lula pelo TSE, a apresentar nova chapa em substituição a que lula fazia parte.