Se depender de Jair Bolsonaro, em breve o WhatsApp voltará a liberar sua ferramenta que permite a divulgação de notícias com grande velocidade. O aplicativo passou a impedir que os usuários possam enviar arquivos, fotos e vídeos para mais de 200 contatos simultaneamente, mas Bolsonaro disse em uma transmissão ao vivo pelas suas redes sociais que ele quer que esta opção volte.

Desde o último mês de agosto que o WhatsApp vem limitando o encaminhamento de mensagens, sendo que agora o máximo é para 20 pessoas e isso vem sendo feito como forma de combate as fake news.

Publicidade
Publicidade

"Quem não ficou chateado quando o WhatsApp aqui, dizendo que era para combater crime de ódio, em vez de você passar 200 mensagens passou para 20?", questionou Jair Bolsonaro, informando que irá lutar para que o WhatsApp volte a ser como antes. O presidenciável estava acompanhado do recém-eleito deputado federal, Luiz Philippe de Orleans e Bragança.

Outra revelação feita pelo candidato à presidência do Brasil é que ele concorda com Paulo Guedes em 90% das questões e que não existe isso que andam comentando na internet, de que estariam batendo de frente.

Publicidade

Bolsonaro não se encontrou com Doria

João Doria, candidato ao governo de São Paulo pelo PSDB, foi ao Rio de Janeiro para se encontrar com Jair Bolsonaro, mas não conseguiu conversar com o presidenciável e retornou frustrado. Doria chegou a cancelar alguns compromissos agendados para poder ter alguns minutos com o candidato do PSL, porém, não foi possível.

De acordo com a assessoria do candidato ao governo de São Paulo, o encontro estava marcado para as 17h30 e seria na residência de Paulo Marinho, amigo de Bolsonaro, inclusive é neste local que os programas do PSL são produzidos.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro

Doria se atrasou um pouco, só às 18 horas chegou à casa de Paulo Marinho e Jair Bolsonaro não estava esperando por ele. Marinho só chegou à sua residência às 18h30 e, mesmo assim, disse que não havia nenhum encontro marcado entre Doria e Bolsonaro.

Ainda segundo Marinho, a única coisa que existe de concreto é o desejo do PSL agradecer a João Doria o apoio que tem dado a Jair Bolsonaro em São Paulo, anda mais.

Regina Duarte oficializa apoio a Bolsonaro

O que causou mal-estar também foi o apoio de Regina Duarte a Jair Bolsonaro, ela até já posou com o candidato e a foto foi compartilhada em seu perfil no Twitter.

Vários famosos estão criticando Regina Duarte por ficar do lado de Bolsonaro, entre eles está a atriz Patrícia Pillar, o ator José de Abreu, entre outros.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo