O candidato à presidência da República pelo PSL, Jair Bosonaro, já está pensando em supostos nomes para indicar ao Supremo Tribunal Federal (STF), caso vença a eleição [VIDEO] contra o candidato Fernando Haddad (PT). O primeiro nome cogitado por Bolsonaro é o do juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato. A segunda escolha está sendo mais complicada. O capitão está em dúvida entre o juiz Marcelo Bretas, responsável pela Lava Jato no Rio de Janeiro e o desembargador João Gebran Neto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

Os nomes citados por Bolsonaro são verdadeiros obstáculos na vida dos petistas.

Moro é o responsável por uma das maiores operação de combate à corrupção que acabou colocando em evidência crimes de corrupção cometidos pelo PT. Moro é responsável pela prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do seu ex-ministro, Antonio Palocci, do ex-tesoureiro do partido, João Vaccari Neto e de vários outros membros que fizeram parte da gestão de Lula e da ex-presidente Dilma Rousseff.

O juiz Marcelo Bretas também tem sido rigoroso ao comandar a Lava Jato no Rio de Janeiro. Várias prisões foram decretadas por ele e que acabaram mirando mais no MDB. A prisão do ex-governador Sérgio Cabral, por exemplo, faz parte das investigações de Bretas. Entretanto, o juiz teve grande dificuldade nos seus trabalhos devido ao ministro do Supremo Gilmar Mendes soltar a maioria dos réus presos por Bretas.

Já existiram entre os dois até mesmo certas indiretas pelas redes sociais e entrevistas.

Desembargador do TRF-4

O outro nome cogitado por Bolsonaro é do desembargador do TRF-4, João Gebran Neto. Ele é o relator da Lava jato no tribunal e tem tido decisões desfavoráveis aos anseios petistas. Gebran e mais dois desembargadores aumentaram a pena de Lula imposta por Moro para 12 anos e 1 mês de prisão. Além disso, o desembargador teve uma decisão contrária a de Rogério Favreto, o plantonista que queria livrar o líder do PT da cadeia, recentemente.

Favreto havia aceitado um pedido de deputados para que Lula fosse solto, entretanto, Gebran foi um dos que se posicionou contrário a isso e impediu que o petista fosse solto.

Líder

Bolsonaro é líder nas pesquisas [VIDEO] e pode estar muito próximo de vencer a eleição. Ele e Haddad estão em constantes ataques nas redes sociais e em seus programas eleitorais. Haddad confia nas alianças para conseguir desbancar Bolsonaro. Contudo, é uma missão difícil, pois a diferença entre eles no primeiro turno foi bem considerável.