No primeiro turno, Jair Bolsonaro ficou com 46,1% dos votos e Haddad apenas com 29,1%. Apesar da grande diferença, no segundo turno zera tudo e os dois têm chance de chegar a presidência e o eleitor brasileiro já pode ir pensando para quem será o seu voto.

Bolsonaro teve a maioria dos votos válidos e seu grande desafio é manter seus eleitores fiéis e ainda conquistar votos no nordeste, onde o petista teve mais votos.

Publicidade
Publicidade

No caso de Haddad, sua missão será convencer o restante do país que ele será um bom presidente e que a corrupção não terá vez em seu governo.

Esta foi a 5ª vez seguida que uma eleição presidencial no país precisou ir para o segundo turno, sendo que agora a disputa é entre PSL e PT.

O capitão reformado é apontado como favorito pela grande quantidade de votos recebidos neste último domingo (07), mas isto não significa que a disputa já está ganha, pelo contrário, Bolsonaro sabe que precisará trabalhar muito, porém, tudo dependerá do que seu médico disser, pois ainda se recupera do atentado sofrido durante a campanha eleitoral em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Publicidade

Fracasso de Geraldo Alckmin e Marina Silva

Quem saiu arrasado destas Eleições foi o candidato Geraldo Alckmin, que teve apenas 4,76% dos votos válidos, uma catástrofe para o PSDB, que agora tem certeza que a situação no partido é desesperadora.

Marina Silva, candidata da Rede, foi outra que surpreendeu a todos pela baixíssima quantidade de votos. Ela ficou em 8º lugar com pouco mais de 1 milhão dos votos válidos, lembrando que foram 20 milhões nas eleições anteriores.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

João Amoêdo, do novo, ficou na 5ª colocação, mas viu o resultado com bons olhos, pois ia muito mal nas pesquisas antes das eleições.

Haddad precisa de um milagre

Para o PT chegar novamente à presidência, precisa de algo que nunca aconteceu no Brasil, ou seja, uma virada, algo inédito na história Política do país. Desde 1989 que nenhum candidato ficou atrás no primeiro turno e depois venceu o opositor.

Isto mostra que o eleitor dificilmente muda de opinião de um turno para o outro, pelo menos a grande maioria.

Fernando Haddad sabe que é quase impossível convencer os eleitores de Bolsonaro a votar no PT neste segundo turno, então um dos objetivos será conquistar os eleitores dos candidatos derrotados.

Essas viradas no segundo turno dificilmente acontecem porque a disputa é sempre entre candidatos completamente diferentes, que estão de lados distantes, sem nenhuma aproximação e o eleitor também é assim, radical na sua decisão.

Mas o PT viu grandes surpresas nestas eleições e sabe que o segundo turno pode trazer mais novidades, mas não será fácil.

Publicidade

Uma virada no segundo turno é algo difícil, mas não impossível. Só que analisando a grande diferença entre Bolsonaro e Haddad, há quem diga que será preciso um milagre para o PT reconquistar a presidência do Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo