Durante entrevista concedida a jornalistas da Globo, o candidato Fernando Haddad (PT) teria afirmado que os fiéis da Igreja Universal seguem um “fundamentalismo charlatão”. Ainda de acordo com Haddad, os templos da Igreja Universal do Reino de Deus estariam sendo usados para caluniar a sua candidatura. O petista teria também responsabilizado o líder Edir Macedo de usar a TV Record em apoio a Bolsonaro.

Em nota divulgada à imprensa, a Igreja Universal afirmou que a acusação de Fernando Haddad, na qual afirmava que representantes da instituição estariam orientando os fiéis durante as reuniões nos templos a votarem em determinados candidatos, é inverídica.

Segundo a assessoria, os santuários vêm sendo visitados por funcionários da Justiça Eleitoral, Ministério Público Eleitoral, jornalistas e partidos políticos. De acordo com reportagem publicada no portal R7, veículos da imprensa estariam visitando os templos e entrevistando fiéis na tentativa de encontrar alguma infração à legislação eleitoral “mas nenhum ato de irregularidade foi encontrado”, diz o texto.

O político está sendo processado pela Universal por difamação e intolerância religiosa. Ele terá de responder às acusações na Justiça e no Ministério Público Federal.

Líderes religiosos repudiam acusações de Haddad

No dia 12/10, após sair de uma missa de uma igreja católica em São Paulo, o petista disse que o apoio do Bispo Edir Macedo a Jair Bolsonaro teria sido devido à ambição por dinheiro.

A acusação indignou vários líderes religiosos que assinaram uma carta em apoio ao Bispo Macedo. O líder da Igreja Apostólica Renascer em Cristo, Estevam Hernandes Filho, se colocou a favor da Igreja Universal e ao Bispo Macedo dizendo que o petista foi intolerante e que as crenças de cada pessoa devem ser respeitadas.

Outro que se pronunciou foi o presidente do Conselho de Pastores da cidade de São Paulo, Pastor Edson Rebustini. Para ele é inaceitável que o candidato calunie o líder da Universal. Segundo o Pastor, todos os cristãos, evangélicos e católicos estão juntos contra a corrupção que o Partido dos Trabalhadores implantou no Brasil.

Siga a página Religião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!