Nesta sexta-feira (19), a chefe do Ministério Público Federal, Raquel Dodge, enviou parecer a respeito de um pedido feito pela jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, que queriam que o ex-presidente Lula, condenado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, pudesse conceder entrevistas, mesmo que de dentro da cadeia.

A procuradora-geral da República, em seu parecer, ressaltou a importância da liberdade de imprensa, porém deixou claro que há certas situações em que há total liberdade em proibir que presos concedam entrevista.

Dodge negou o pedido da jornalista, e Lula não poderá se manifestar de dentro da carceragem da Polícia Federal em Curitiba, Paraná.

De forma clara, Raquel Dodge explicou que a finalidade da prisão é a de que o detento cumpra a pena com "discrição e sobriedade". Além do mais, Dodge enfatizou que Lula está em pleno cumprimento da pena e que o ex-presidente não é um comentarista político.

A procuradora disse que sua decisão é compatível com a ordem jurídica do país e que Lula tem sua liberdade restrita, tanto por áudio e vídeo.

Ainda no início desse mês, jornalistas também tentaram entrevistar Lula, porém o presidente do Supremo, ministro Dias Toffoli, negou o pedido.

O portal O Antagonista questionou o fato de Lula utilizar as redes sociais para dar recados. Com a fala de Dodge, o site de opinião política deixou no ar se Lula deveria ser proibido de utilizar outros meios de comunicação como o Facebook e Twitter.

Lula cumpre pena e acompanha campanha política

O ex-presidente está preso desde o dia 7 de abril de 2018.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lula Eleições

Lula foi apontado pelo MPF como o chefe de uma organização criminosa. No momento, o representante do PT é o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, que é candidato à presidência do Brasil. Haddad, por algumas vezes foi visitar Lula na cadeia para pedir orientação de campanha.

O segundo turno das Eleições presidenciais ocorre no dia 28 de outubro. Bolsonaro aparece com ampla vantagem nas pesquisas de intenções de votos.

No primeiro turno, o candidato do PSL venceu com mais de 40% dos votos úteis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo