Neste último domingo, 21 de outubro, estão ocorrendo manifestações em diversas cidades do Brasil em prol do candidato à Presidência, Jair Bolsonaro. No entanto, Bolsonaro não participou das manifestações, pois continua em recuperação da agressão que sofreu no início de setembro. Com isso, o candidato, que lidera as pesquisas eleitorais, gravou um vídeo para seus manifestantes.

Em vídeo, Bolsonaro enfatizou que o jornal "Folha de S.Paulo" é a "maior fake news do Brasil".

Além do mais, disse que a imprensa estaria "vendida". O candidato ainda deu um claro recado para o jornal: "vocês não terão mais verba publicitária do governo". Bolsonaro foi denunciado pela "Folha" em um suposto esquema de disparo de mensagens, através do aplicativo WhatsApp, em benefício a sua campanha eleitoral.

Mesmo enfatizando que a "Folha" não terá mais recursos do governo, Bolsonaro ainda defendeu a imprensa livre.

Durante o vídeo, que teve duração de 10 minutos, Bolsonaro disse que o Brasil terá uma "limpeza" nunca antes vista na história. Ele ainda citou o PT, dizendo que os vermelhos serão varridos do país, caso não cumpram com as regras claras da Lei. O partido do ex-presidente Lula foi alvo de grandiosos esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro. Lula está preso desde o dia 7 de abril, na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Paraná.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Candidato agradece aos manifestantes

Após a denúncia em que relaciona empresários na contratação de empresas para disparos em massa de mensagens em celular, Bolsonaro agradeceu o apoio dos manifestantes e citou: "meus robôs estão nas ruas do Brasil".

Bolsonaro também agradeceu o apoio dos militares e disse que não pôde comparecer no ato devido razões médicas. O candidato declarou que infelizmente ele está proibido de ir a manifestações pública.

Com isso, relembrou que foi quase assassinato por Adelio Bispo de Souza. O agressor de Bolsonaro está sendo investigado pela Polícia. A facada quase tirou a vida do candidato do PSL e o afastou da campanha Política.

Segundo turno presidencial

O segundo turno ocorrerá no próximo dia 28 de outubro. Bolsonaro segue na liderança das intenções de votos e tem como adversário o petista Fernando Haddad. Na reta final, os ânimos estão tensos e os dois candidatos trocam farpas através de redes sociais.

Bolsonaro tem ampla vantagem perante Haddad e venceu o primeiro turno com mais de 40% dos votos úteis.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo