Jair Bolsonaro ganhou mais um apoiador conhecido nesta reta final do segundo turno. Neste caso, porém, o presidenciável pode ser mais prejudicado do que ter algum benefício, pois se trata do norte-americano David Duke, um dos nomes mais conhecidos do grupo racista Ku Klux Klan, nos Estados Unidos. Bastou que David fizesse um rápido comentário sobre a atual situação da política brasileira que o assunto logo ganhou as redes sociais.

Publicidade
Publicidade

"Ele soa como nós", disse o ex-líder da Ku Klux Klan, alegando que Bolsonaro é um "nacionalista" e um forte candidato.

David Duke ainda comentou o fato do candidato à Presidência do Brasil pelo PSL ser descendente europeu e, por isso, parecer-se muito com os homens brancos dos Estados Unidos, Espanha, França, entre outros países da Europa.

Outro ponto abordado por David é que Bolsonaro tem comentado a respeito da criminalidade crescente no país, inclusive em bairros negros do Rio de Janeiro.

Publicidade

Vale lembrar que esse ex-líder da KKK considera o prêmio Nobel da Paz Nelson Mandela como um terrorista. Essas declarações foram dadas em um programa de rádio nos Estados Unidos e vêm causando uma enorme polêmica aqui no Brasil.

Importante lembrar que a Ku Klux Klan se tornou conhecida no mundo todo porque usavam capuzes brancos para esconder a identidade e defendiam a supremacia branca sobre os negros.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Eleições

Eles cometeram muitas torturas e linchamentos contra os negros norte-americanos.

Os responsáveis pela campanha de Jair Bolsonaro preferiram não comentar nada sobre as declarações do ex-líder da KKK. O candidato já refutou por diversas vezes as acusações de que seja homofóbico e racista.

Cid Gomes falando mal do PT em programa eleitoral de Bolsonaro

Os responsáveis pelo programa eleitoral de Jair Bolsonaro pretendem explorar as declarações de Cid Gomes, que critica o PT.

Já na abertura do programa, o locutor diz que o irmão de Ciro Gomes fala a verdade que o Partido dos Trabalhadores não aceita e logo em seguida é exibido o vídeo onde Cid detona o partido de Lula.

Cid Gomes foi a um evento e fez um discurso onde deveria demonstrar apoio a Fernando Haddad, candidato à Presidência do Brasil, só que ele resolveu dizer que o petista deveria ser humilde e pedir desculpas para reconhecer as "besteiras" que o PT fez.

Publicidade

Quando Cid vê a reação negativa da plateia, diz que, se for assim, Haddad irá perder a eleição. O público começou a gritar o nome de Lula e Cid Gomes disparou: "O Lula está preso, babaca".

Assista ao vídeo:

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo