Em toda eleição é comum algumas pessoas conhecidas do munda artístico e do esporte se aventurarem nas urnas. Alguns têm sucesso e ingressam de vez na carreira política, como o ex-jogador Romário e o cantor de forró Frank Aguiar, porém outros têm votações bem abaixo de sua popularidade e acabam saindo frustrados.

Quem se deu bem

Da turma dos que se deram bem, destaque para dois novos senadores. A ex-jogadora de vôlei Leila e o jornalista Jorge Kajuru.

Publicidade
Publicidade

Candidata do PSB pelo Distrito Federal, Leila do Vôlei, como foi chamada, obteve 17,76% dos votos, ficando na primeira colocação. Já Kajuru (PRP) concorreu no estado de Goiás, onde ficou com a segunda vaga ao ter 28,23% somente atrás de Vanderlan (PP), que ficou com 31,35%.

No pleito para deputado, o polêmico ator Alexandre Frota, que concorreu a uma vaga a federal por São Paulo, foi eleito com mais de 155 mil votos. Ele terá na Câmara a sua companheira de partido, a jornalista Joice Hallelmann, que conseguiu mais de um milhão de votos.

Também do PSL e com mais de 118 mil votos, também será deputado federal por São Paulo, dom Luiz Gastão de Orleans e Bragança, tataraneto do imperador Dom Pedro II.

Outrora grande fenômeno das urnas, quando o eleitor depositou nele em 2010 o chamado voto de protesto, o palhaço Tiririca (PR) se elegeu para seu terceiro mandato como federal por São Paulo, porém com bem menos votos que a eleição passada, com “apenas” 440 mil, bem inferior aos mais de 2 milhões que teve há quatro anos.

Publicidade

Dois ex-jogadores de futebol tiveram sucesso. O tetracampeão Bebeto (Pode) se elegeu deputado estadual no Rio de Janeiro e o ex-goleiro Danrlei seguirá para seu terceiro mandato de deputado federal pelo Rio Grande do Sul.

Quem foi rejeitado

Dentre as figuras conhecidas, o ex-jogador Romário foi o que tentou um voo mais alto, ao se candidatar a governador do Rio de Janeiro. Apesar de em muitas pesquisas aparecer como segundo colocado, o Senador não foi para o segundo turno.

Já o cantor Frank Aguiar tentou uma vaga ao Senado pelo estado do Piauí, mas ficou apenas em quinto lugar. Já a medalhista olímpica Maurren Maggi (PSB) tentou a uma vaga ao Senado por São Paulo, mas ficou em quinto lugar.

Ademir da Guia (PHS) e Marcelinho Carioca (Pode) tentaram uma vaga na Assembleia Legislativa de São Paulo, mas foram rejeitados pelas urnas, assim como a jogadora de vôlei trans Tifanny Abreu (MDB). Os paulistas também não elegeram para federal o Dr.

Publicidade

Rey, também chamado de Dr. Hollywood, (PRB), jornalista trans Léo Áquilla (PHS), o jogador de vôlei Rodrigão (PSDB) e o cantor português Roberto Leal (PTB). Proprietário da famosa boate Bahamas, Oscar Maroni (PROS) também não se elegeu.

No Rio de Janeiro, apesar de contar com o apoio de Manuela D´Avila, a funkeira MC Carol não conseguiu uma das 70 cadeiras para deputado estadual no Rio de Janeiro, assim como os também funkeiros MC Tikão e MC Doka (Solidariedade), que concorriam para federal.

Publicidade

Leia tudo